|
  • Bitcoin 102.982
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 08/06/2022, 22:37

Atlético-GO vence o Avaí com gol nos acréscimos no Campeonato Brasileiro

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 08 de junho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

MACEIÓ, AL (UOL/FOLHAPRESS) - Entre golaços e chances claras desperdiçadas, o Atlético-GO venceu o Avaí por 2 a 1 na noite desta quarta-feira (8), pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio Antônio Accioly. Os gols do jogo foram marcados pro Baralhas, de letra, e Wellington Rato, nos acréscimos, para o time goianiense, e Bissoli, num chute colocado de fora da grande área, para os visitantes.

Para além disso, cada time também teve uma grande chance, mas desperdiçou. Primeiro, o Avaí quase conseguiu ampliar com Muriqui, que tentou de letra após um cruzamento, se desentendeu com a bola e não converteu a sobra. Mais perto do fim do jogo, Jorginho, do Atlético, contou com a sorte para ficar de frente para Douglas Friedrich, mas chutou para fora.

Com o resultado, o Atlético é o 18º do Campeonato Brasileiro, com dez pontos. O Avaí é o 16º, com 11. O time goianiense volta a jogar no sábado (11), às 19h, contra o Fluminense, fora de casa. O Avaí enfrenta o Botafogo na segunda-feira (13), às 19h, também fora de casa.

O Atlético-GO entrou em campo com toda a intensidade possível. No primeiro lance do jogo, Luiz Fernando cruzou fechado da esquerda e pegou o goleiro Douglas Friedrich, do Avaí, desprevenido. Aos quatro, Airton se mandou pela direita e cruzou rasteiro para o meio da área, na medida para Churín empurrar para a rede. Dentro da pequena área, o centroavante furou a bola e o ataque foi interrompido.

Aos oito minutos, Pottker escapou pelo lado direito do ataque do Avaí e recebeu passe de Bissoli dentro da área. O goleiro Ronaldo, do Atlético, saiu para abafar e Pottker mandou a bomba, mas em cima do goleiro. Em seguida, o Avaí emendou mais duas boas chances: Jean Cléber tabelou com Pottker na direita e tocou para Bissoli, que mandou o chute de primeira, à esquerda do gol. Depois, Bissoli fez o pivô e tocou para Muriqui, que também finalizou para fora.

Baralhas foi o escolhido. Aos 30, ele entrou no lugar de Edson Fernando por uma opção técnica de Jorginho, para consertar a defesa e a saída de bola. Porém, foi no ataque que ele resolveu as coisas: aos 33, após cruzamento do lado direito do ataque, o volante emendou uma letra e a bola passou no meio das pernas do goleiro Douglas Friedrich, garantindo o primeiro gol do jogo.

O segundo gol do jogo deixou a dúvida: será que só pode golaço nesse jogo? Bissoli recebeu um passe longo de Kevin, aos 42, e dominou a bola na entrada da área. Ele bateu colocado, no ângulo do goleiro Ronaldo, e saiu para comemorar. Os jogadores do Atlético reclamaram de um possível impedimento do atacante, mas a arbitragem desconsiderou.

Os dois times voltaram para a segunda etapa com menos ânimo. Aos cinco minutos, uma confusão: Pottker se chocou com Ramon e ficou caído. Em seguida, Eduardo reclamou de agressão de Luiz Fernando. O árbitro escutou o VAR para tentar entender os lances, mas encontrou infrações e a partida seguiu.

Somente aos dez, Luiz Fernando, do Atlético, finalizou forte para o gol, mas Douglas Friedrich conseguiu defender com facilidade. Aos 12, o Avaí respondeu com Bissoli, que tocou para Jean Cléber, mas a finalização foi ruim. Jorginho, do time goianiense, também teve uma chance aos 13, só que ele isolou a bola. Baralhas cabeceou na rede pelo lado de fora, aos 17, após cruzamento de Jorginho.

O Avaí teve sua melhor chance no segundo tempo aos 21 minutos. Após cruzamento de Pottker para o meio da grande área, Muriqui tentou de letra, mas se atrapalhou com a bola. Ela ainda sobrou para ele, que não conseguiu se recuperar e desperdiçou novamente. Muriqui foi substituído no lance seguinte.

Aos 34, o Atlético conseguiu construir uma jogada na base da sorte e a bola sobrou para Jorginho, dentro da grande área, de frente somente para o goleiro Douglas Friedrich. Ele escolheu o canto e chutou a bola, mas mandou para fora.

Marlon Freitas tentou finalizar de fora da área, mas a bola ficou com Wellington Rato. Ele finalizou com muita força e surpreendeu o goleiro Douglas Friedrich.

ATLÉTICO-GO

Ronaldo; Hayner, Edson Felipe, Ramon Menezes e Jefferson (Arthur Henrique); Edson Fernando (Baralhas) e Marlon Freitas; Airton (Léo Pereira), Jorginho e Luiz Fernando (Shaylon); Churín (Wellignton Rato). Técnico: Jorginho.

AVAÍ

Douglas Friedrich; Kevin, Rodrigo Freitas, Raniele e Diego Matos; Bruno Silva, Jean Cléber (Lucas Ventura) e Eduardo; Muriqui (Rômulo), William Pottker (Dentinho) e Bissoli (Morato). Técnico: Eduardo Barroca.

Estádio: Antônio Accioly, em Goiânia (GO)

Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)

Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos e Rafael Trombeta (ambos do PR)

VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Cartões amarelos: Baralhas (ATL), Kevin, Eduardo, Glédson e Diego Matos (dois) (AVA).

Cartões vermelhos: Diego Matos (AVA, dois amarelos)

Gols: Baralhas (ATL), aos 33', e Bissoli (AVA), aos 42'/1ºT; Wellington Rato (ATL), aos 46'/2ºT.