|
  • Bitcoin 152.729
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2708
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 04/05/2022, 16:10

Athletico demite o técnico Fabio Carille após 7 jogos e 21 dias de trabalho

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 04 de maio de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - Fabio Carille não é mais o técnico do Athletico Paranaense. O treinador anunciou, nesta quarta-feira (4), em sua conta no Instagram, que foi demitido do clube após a derrota contra o The Strongest, nesta quarta, por 5 a 0, pela fase de grupos da Libertadores. Até o momento, o time rubro-negro não se manifestou sobre a saída do técnico.

"Cheguei ao clube no dia 13 de abril e fiz questão de começar a trabalhar imediatamente, pois sabia que seria pouco tempo de treino para muitos jogos importantes. Infelizmente, 21 dias depois, o nosso projeto se encerrou", escreveu Carille.

"Vim ao clube empolgado para trabalhar, organizar essa equipe que pode render muito mais, porém não houve tempo para isso. Foram 21 dias e 7 jogos. Saio triste por não ter este tempo para colocar o nosso trabalho em prática, mas de cabeça erguida por trabalhar ao máximo e respirar o clube em toda e qualquer oportunidade que tivemos. Obrigado, Athletico, pela oportunidade de estar aqui e ao torcedor por estar ao nosso lado nos jogos em casa. Até mais!", acrescentou o treinador.

Depois do jogo de ontem, Carille classificou como "vergonhoso" o desempenho do Athletico contra o The Strongest.

"Vergonhoso o que a gente fez e o que aconteceu. A gente tinha mais chance até tomar o primeiro gol, depois preciso analisar. Tivemos oportunidade e não fizemos. A gente quer empatar no minuto seguinte após tomar o gol e começa a acelerar, fazer o que não precisa fazer. Fica faltando concentração. Foram cinco gols de bola área. Não aconteceu nada diferente o que a gente imaginava, foi trabalhado, treinado e estudado. Não fizemos. Isso mostra que preciso trabalhar mais, os jogadores terem mais concentração e incomodar mais o adversário na bola aérea. Foi passado, mas não fizemos", declarou, quando ainda estava empregado.

A derrota foi a maior do Athletico na temporada e igualou a pior em sua história na Libertadores. Na edição de 2002, há 20 anos, o clube também perdeu por 5 a 0, daquela vez para o América de Cali.

Com o revés, o Furacão caiu para a lanterna do Grupo B, com apenas quatro pontos ganhos. O Libertad, com sete, é o líder. The Strongest, o segundo, e Caracas, em terceiro, somam cinco pontos.

A próxima partida do Athletico será neste sábado (7), às 20h30. O time encara o Ceará na Arena da Baixada, pela quinta rodada do Brasileiro.