Rio de Janeiro - O Flamengo precisou da ajuda do árbitro Fábio Dornellas Calábria para vencer o Madureira por 2 a 1, ontem à tarde, no Estádio Aniceto Moscoso, no subúrbio do Rio, e se classificou por antecipação à fase semifinal do Campeonato Carioca. O primeiro tempo terminou sem gol, apesar do domínio do Madureira, que esteve três vezes por marcar. Numa delas, o atacante Josafá driblou o goleiro Júlio César e foi derrubado dentro da área. O juiz não marcou pênalti.
O Flamengo dava sinais de descontrole. O lateral Athirson cometeu três faltas violentas e nem sequer recebeu advertência. Depois do intervalo, o meia Fábio Baiano deu um pontapé sem bola no lateral Anderson Lopes. Foi punido apenas com cartão amarelo.
Quando o rubro-negro resolveu jogar futebol, conseguiu produzir algo. Athirson deixou de lado as faltas para chutar forte, aos 6 do segundo tempo, de fora da área, e assim abrir o placar.
Aos 27, Fernando Baiano recebeu ótimo passe de Athirson, driblou o marcador, e ampliou. Com a partida praticamente decidida a favor do Flamengo, Calábria passou a agir com rigor contra o líder do campeonato. Mostrou cartão amarelo para o goleiro Júlio César, por demora na reposição de bola, expulsou Fábio Baiano, após outra falta desproposital, e inverteu algumas faltas, beneficiando o Madureira. A equipe suburbana descontou aos 41 minutos, com Sorato. Mas não havia mais tempo para uma reação.
O Flamengo soma agora 21 pontos na Taça Guanabara e o Madureira, com oito, corre risco de rebaixamento.