|
  • Bitcoin 126.175
  • Dólar 5,1515
  • Euro 5,3190
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 08/07/2022, 18:03

Após empate, Vasco busca revés contra o Criciúma na Série B

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 08 de julho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Ao apito final, vaias e xingamentos. O empate com o Sport, no último domingo (3), em um Maracanã lotado, mostrou a Maurício Souza a ansiedade da torcida vascaína na atual temporada. Ao não conseguirem o resultado positivo, o treinador e o time foram alvo dos protestos na rodada seguinte à derrota para o Novorizontino, que representou a perda da invencibilidade na Série B do Brasileiro, que durou 14 partidas.

Agora, o clube cruzmaltino se prepara para enfrentar o Criciúma neste sábado (9), no Heriberto Hulse, em Criciúma (SC), pela 17ª rpdada da Série B. Com 31 pontos, o Vasco mira a vitória para defender a vice-liderança na tabela,

O duelo com o Sport —que marcou a estreia do técnico Lisca no comando do clube recifense—, foi o quarto compromisso de Maurício à frente da equipe cruzmaltina, com duas vitórias, um empate e uma derrota. O treinador, inclusive, ainda tenta afastar a desconfiança à qual a sua contratação esteve envolta.

"A gente espera que, no próximo jogo em casa, ela [torcida] volte a nos apoiar porque tem sido fundamental na campanha. A gente sabe a dificuldade da competição e que isso [protestos] pode acontecer toda vez que o resultado não acontecer", disse, em coletiva após o jogo.

A cobrança acontece em meio a um momento em que a torcida "abraçou a causa" e os jogos vêm tendo boa presença de público —não à toa, a diretoria brigou para que o duelo do último domingo acontecesse no Maracanã.

O atual treinador vive um pouco do que o antecessor Zé Ricardo também viveu. O antigo comandante também foi alvo de duras críticas e até mesmo pedidos pela demissão, principalmente após a eliminação precoce na Copa do Brasil. Mas a cúpula cruzmaltina o manteve e a equipe acabou por engrenar na competição.

Zé Ricardo pediu demissão no início de junho, ao aceitar proposta do Shimizu S-Pulse, do Japão. O Vasco, então, foi ao mercado e acertou com Maurício Souza, que, na chegada, foi enaltecido pelo diretor de futebol Carlos Brazil.

Apesar dos bons resultados na base, o fato de ser o primeiro trabalho à frente de um elenco profissional parece ainda pesar na avaliação da arquibancada. Após o empate com o Sport, porém, houve também elogios de integrantes do elenco.

"Eu enfrentei o Mauricinho diversas vezes na base e ele sempre fez um excelente trabalho. Acho que todo mundo tem de começar uma vez. Todos os treinadores que hoje são grandes, um dia começaram assim como ele. Então, damos total apoio e estamos fechados com ele. O trabalho dele é bom, e estamos tentando demonstrar dentro de campo. Infelizmente, hoje não conseguimos a vitória, mas, agora, é continuar focados nesta semana cheia e ir para Criciúma fazer um grande jogo", afirmou.

Em meio à crise anterior, o meia Nenê, um dos mais experientes do elenco e remanescente da última temporada, lembrou que o Vasco de 2022 carrega um peso pelo fracasso do ano anterior, quando teve campanha muito abaixo do que se esperava e não conseguiu o acesso à elite.

Existe toda essa pressão que vem do ano passado. Sinto que às vezes, mentalmente, o time peca por isso, misturando a pressão e entendimento do jogo. Isso afeta. Não culpo o torcedor, que está sofrendo há muitos anos e sofreu muito no ano passado. Mas acaba afetando, é algo que não é conosco. Estão falando que não entramos no G-4 há 40 rodadas. Como, se o campeonato começou nesse ano e tem cinco rodadas. O que aconteceu no ano passado acabou", indicou, em coletiva realizada no dia 4 de maio.

LÉO MATOS RESURGE COMO TITULAR SOB MAURÍCIO

O tempo sem atuar já caminhava para os quatro meses. Fora dos planos com o antigo treinador, Zé Ricardo, Léo Matos muitas vezes sequer foi relacionado, mas uma necessidade no domingo passado, diante do Sport, o fez novamente ter uma oportunidade no Vasco. Titular no empate em 0 a 0 no Maracanã, o experiente jogador foi bem e voltou a ser uma opção com o técnico Maurício Souza.

Antes do duelo com o time rubro-Negro pernambucano, a última partida de Léo Matos havia sido na derrota para o Flamengo por 1 a 0, no dia 20 de março, ainda pelo Campeonato Carioca. Em seguida o lateral direito perdeu espaço para Weverton e, posteriormente, tornou-se a terceira opção com a chegada de Gabriel Dias para a Série B.

Além de não ter uma sequência, Léo Matos ainda conviveu com problemas particulares recentemente que o fizeram ficar de fora da relação na derrota por 2 a 0 para o Novorizontino, na semana passada.

Porém, com a lesão de Gabriel Dias e a atuação ruim de Weverton diante dos paulistas, Souza decidiu por escalar Matos e teve um bom retorno. Agora, o jogador entra na disputa pela titularidade.

Gabriel Dias e Nenê, ainda se recuperando de lesões no joelho e na panturrilha, respectivamente, devem continuar desfalcando o time. Neste sábado, Léo Matos deve continuar titular no lugar de Gabriel Dias, e Palacios no lugar de Nenê.

Maurício também não poderá contar com Edimar e Gabriel Pec, que receberam o terceiro cartão amarelo e cumprem suspensão. O time cruzmaltino também anunciou, nesta sexta-feira (8), a saída do meia Bruno Nazário, em negociações com outro time. Na quinta-feira (7), o clube já havia anunciado o desligamento do meia Isaque. Em compensação, o técnico poderá contar com Anderson Conceição, que volta de suspensão.

Portanto, uma possível escalação do Vasco tem: Thiago Rodrigues; Léo Matos, Conceição, Quintero e Riquelme; Yuri Lara, Andrey e Palacios; Figueiredo, Erick e Raniel (Getúlio).

O Criciúma, por sua vez, entra em campo tentando se manter na disputa por uma vaga no G4 -com 23 pontos, o time ocupa a quinta posição. O técnico Cláudio Tencati. Sem desfalques confirmados, uma possível escalação do time catarinense tem: Gustavo; Cristovam (Claudinho), Rodrigo, Kadu e Marcelo Hermes; Rômulo, Léo Costa, Arilson e Marquinhos Gabriel; Felipe Mateus (Lucas Xavier) e Caio Dantas.

Estádio: Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)

Horário: Às 16:30 (de Brasília) deste sábado (9)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (VAR-Fifa/SP)

Transmissão: Premiere