|
  • Bitcoin 105.148
  • Dólar 5,2019
  • Euro 5,4318
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 09/06/2022, 12:03

Após definir futuro de Sousa, Flamengo olha mercado com senso de urgência

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 09 de junho de 2022

ALEXANDRE ARAÚJO, LEO BURLÁ E LETÍCIA MARQUES
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL-FOLHAPRESS) - Após entender que não há mais possibilidade de Paulo Sousa seguir como técnico do Flamengo, a diretoria, agora, traça estratégia para ir ao mercado com um senso muito maior de urgência. Paralelamente a isso, a cúpula analisa a melhor forma de fazer o desligamento do atual comandante, e a presença dele à beira do gramado no jogo contra o Internacional, sábado (11), ainda é uma incógnita.

Diante do atual cenário, em que não tem nem sequer um auxiliar que possa assumir o time de forma interina, o Rubro-Negro não descarta a possibilidade de fazer uma oferta a um técnico que esteja empregado em outro clube — caso semelhante ao que aconteceu após a queda de Domènec Torrent, quando contratou Rogério Ceni, que à época estava no Fortaleza.

A decisão da diretoria foi tomada após a derrota para o Red Bull Bragantino, ontem (8), em Bragança Paulista (SP). O resultado ruim teve ainda o ingrediente de ter atuado com um jogador a mais por cerca de 25 minutos, após expulsão de Luan Cândido, o que pesou ainda mais na avaliação. Além da atuação da equipe, abaixo da esperada.

Paulo Sousa já viajou para Atibaia (SP), onde a delegação do Flamengo fica até amanhã (10), bastante pressionado nos mais diversos lados. O treinador vinha sendo alvo de críticas das arquibancadas e a blindagem interna foi se perdendo a cada resultado negativo que o Fla acumula.

Marcos Braz, vice-presidente de futebol, também está nos holofotes das fortes críticas, e acompanha a delegação em São Paulo, assim como o diretor de futebol Bruno Spindel. O presidente Rodolfo Landim, por sua vez, está no Rio de Janeiro, mas mantém constante contato com os representantes rubro-negros.

"HÁ COISA QUE NÃO POSSO CONTROLAR"

Momentos após a partida, Paulo Sousa concedeu entrevista coletiva e foi questionado sobre o clima para permanecer no cargo, e indicou não "gastar energia" com o que não pode controlar, ressaltando a retomada no trabalho no dia a dia com o elenco.

"Há coisas que eu não posso controlar, e essas são aquelas com as quais menos gasto energia. Tento trabalhar com os rapazes da melhor maneira que eu sei para tentarmos sermos competitivos e ganharmos jogos. Por isso, tudo aquilo que se comenta e se escreve, com todo respeito, é algo que não posso controlar. Daí o meu foco exclusivamente é analisar meus rivais, passar com clareza os comportamentos dos nossos rivais para o nosso time e tomar decisões para ganhar jogos", disse.

MULTA NÃO É PROBLEMA

Anunciado em dezembro, Paulo Sousa assinou contrato por duas temporadas e com multa rescisória que tem o valor reduzido a cada mês trabalhado. No momento, tal quantia gira em torno de R$ 7 milhões, e não se mostra um obstáculo.