Apoiado por Mancini, Cafú tenta superar desconfiança no Corinthians


SAMIR CARVALHO
SAMIR CARVALHO

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A contratação de Jonathan Cafú pelo Corinthians foi uma das mais criticadas pela torcida nesta temporada. Em sua apresentação, inclusive, o jogador prometeu responder em campo --contra o Grêmio neste domingo (22), às 20h30, ele será titular pela primeira vez em sua nova equipe.

Apesar das contestações, o atleta é visto por Vagner Mancini como detentor de características únicas se comparado aos outros atacantes do atual grupo. Ele considera Cafú um jogador de extrema força física e habilidoso, o que permite ao time quebrar linhas de marcação do adversário e avançar com a bola ao ataque.



"Jonathan tem o entendimento de jogo, tem uma leitura tática interessante e força física, por isso, ele é diferente dos atacantes que temos aqui. Ele tem um pouco mais de força física, o futebol atual tem todas as equipes se defendendo em duas linhas de quatro marcadores, e você precisa de jogadores que quebrem essas linhas de marcação", afirmou Mancini.

O treinador corintiano ainda falou sobre como chegou à conclusão de que Cafú seria um reforço interessante para o time. "A gente busca informações, tenho rede de contatos no mundo, estou há 16 anos nesta função. Já conhecia o Jonathan por vê-lo jogar contra, mas você busca informações recentes. Tem de fechar um diagnóstico com informações de atletas, de pessoas de comissão, de amigos que veem jogos, dos vídeos", disse.

"Houve um consenso, e não tenho dúvidas que o Cafú vai ser uma peça importante. Pelo o que já vi em uma semana de treinos, ele tem uma característica diferente das que temos no elenco", explicou.

O jogador espera fazer uma estreia de fato contra o Grêmio, na Neo Química Arena, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Cafú foi relacionado contra o Atlético-MG por conta de desfalques de última hora, casos de Jô e Mateus Vital com Covid-19, além de Gustavo Mosquito, com dores musculares.

Cafú pediu para se relacionado por perceber a dificuldade de Mancini em preencher o banco de reservas na ocasião. O atacante entrou na reta do final do jogo e nada pôde fazer para evitar a derrota por 2 a 1. O máximo que conseguiu foi uma finalização em cima da defesa, sem perigo algum para o goleiro adversário.

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Xavier e Luan; Ramiro, Otero e Matheus Davó. T.: Vagner Mancini

GRÊMIO

Vanderlei; Orejuela, Geromel, Kannemann e Cortez (Diogo Barbosa); Lucas Silva, Matheus Henrique, Luiz Fernando, Pinares e Everton (Pepê); Diego Churín (Diego Souza). T.: Renato Portaluppi

Estádio: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Horário: 20h30 (de Brasília) deste domingo (22)

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)



Transmissão: SporTV e Premiere

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo