O Flamengo deixou o Maracanã com a sensação de que poderia muito mais, não fosse um pênalti e diversas chances desperdiçadas no fim. O Corinthians saiu em dívida com o futebol e em crédito com a arbitragem, uma vez que, após domínio do impedido Eduardo Silva, Wallace soltou uma bomba para definir o placar.
A vitória por 1 a 0 da equipe de Vanderlei Luxemburgo, ontem, pela 21ª rodada do Brasileirão, alivia os cariocas na briga contra o rebaixamento, cada vez mais distante depois que o treinador assumiu. Já o Timão de Mano Menezes, que já via o Cruzeiro e o título escaparem, começa a se preocupar mais com o G4.
O futebol dos clubes das maiores torcidas do Brasil e de camisas gigantes foi pequeno - e pior, dentro do esperado. O Fla começou acelerado e não escondeu que apostaria tudo contra Fagner com Everton, que fez bela partida. No primeiro tempo, o meia só não levou mais perigo do que Eduardo da Silva, que cabeceou para boa defesa de Cássio. Do outro lado, Elias arriscou duas de fora. Com erros de passe, por deficiência técnica e cansaço vindo do duelo de quinta, contra o Atlético-MG, o Timão não conseguia incomodar Paulo Victor.
O segundo tempo começou parecido como o primeiro, com o Rubro-Negro tomando a iniciativa. No entanto, a melhor chance foi dos visitantes. Lodeiro roubou bola no meio e tocou para Guerrero, que deu lindo passe para Luciano na cara do goleiro. O atacante esforçou-se muito para alcançar e conseguiu dar apenas um toque sem força, para fora.
Minutos depois, após cobrança de escanteio curto, Eduardo da Silva recebeu em impedimento e até parou após domínio. Wallace, que estava em condição legal, bateu com força no ângulo para abrir o placar.
A partir dali, o Corinthians começou a se atirar para cima e dar espaço para contra-ataques. Mano tirou Ralf e apostou no jovem Malcom. Everton, em uma rápida escapada, fez fila e quase marcou um golaço.
Ainda deu tempo para mais um lance polêmico da arbitragem de Sandro Meira Ricci. Para ele, o chute de Everton que acertou o braço de Fagner, encostado no corpo, foi pênalti. Mas Cássio de agigantou na frente de Eduardo da Silva e defendeu cobrança no canto esquerdo.
Nos minutos finais, o Timão tentou um "abafa" mal feito, o Fla perdeu mais gols feitos, e o placar seguiu. Na conta da arbitragem.

Imagem ilustrativa da imagem APITO SEGURA O TIMÃO
Imagem ilustrativa da imagem APITO SEGURA O TIMÃO