|
  • Bitcoin 137.024
  • Dólar 4,7311
  • Euro 5,0812
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 03/05/2022, 17:31

Anderson Silva diz que ainda sente dor na perna quebrada há mais de oito anos

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 03 de maio de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Anderson Silva contou que ainda sente dor na perna que quebrou em luta contra Chris Weidman, há mais de oito anos. Em dezembro de 2013, o lutador brasileiro sofreu uma fratura na perna esquerda ao dar um chute no americano.

"Eu estava em uma casa na frente da praia. Olhava a galera correndo e falava que ia correr quando a perna ficasse boa. Nunca mais corri. Eu até tento, mas não consigo. Não corro mais. De vez em quando, eu tento correr e começa a doer a perna. É uma dor insuportável. Tem as duas hastes e parafuso no joelho e no tornozelo. O medo agora é de repente ter que tirar a haste. O médico falou que poderia tirar, mas eu falei para deixar", disse o Spider em entrevista ao podcast Mais que 8 Minutos.

"A perna foi um choque, mais do que a dor. Quando eu chutei e senti que quebrou, eu não botei o pé no chão. Caí e segurei a perna. Falei: 'Não acredito que está acontecendo isso comigo'", contou Anderson, que ainda narrou os momentos após a fratura e a dor que sentiu no dia seguinte.

"Quando você quebra a perna, bota aquelas antenas externas. Eu ficava falando que não queria colocar aqueles negócios na perna. Os caras me dando remédio para me acalmar, porque eu achava que ia ficar aquelas paradas para fora. Operei, acordei no outro dia e falei: 'passou'. Passou nada. Aí começou a vir a dor. A minha perna ficava para cima, não bombeava sangue. Quando botava para baixo, descia a pressão do sangue todo. Foi um ano de perrengue."

O ex-campeão do UFC também falou sobre lesão parecida que o próprio Weidman sofreu em abril do ano passado, quando quebrou a perna ao dar um chute em luta contra Uriah Hall.

"Eu falei com ele. A gente está praticando esporte, mas estamos ali trabalhando. Ele estava defendendo o dele. A mesma dor que eu senti, ele vai sentir também. Se tem alguma coisa misteriosa, espiritual em volta disso, não sabemos, mas o cara quebrou igual. Eu falei que era difícil, mas que ele tem que ter foco. Se você parar um dia a fisioterapia, já vai complicar tudo. Tem que ficar ali na fisioterapia todo dia", disse Anderson.