|
  • Bitcoin 124.939
  • Dólar 5,0741
  • Euro 5,2058
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 30/06/2022, 21:10

América-MG encerra jejum, vence Botafogo e encaminha vaga na Copa do Brasil

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 30 de junho de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Depois de cinco jogos sem marcar nenhum gol, o América-MG fez logo três de uma vez —todos em bola aérea— e ganhou do Botafogo por 3 a 0, na noite desta quinta-feira (30), no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O triunfo em casa, na Arena Independência, deixou o time mineiro com a classificação encaminhada às quartas.

A seca no ataque fez com que o técnico Vagner Mancini realizasse mudanças na equipe. Uma delas foi Wellington Paulista, que marcou o primeiro logo aos cinco minutos. Outra alteração foi Danilo Avelar atuando pela esquerda. E o lateral anotou o segundo da equipe aos 34 minutos. Nos dois gols, a assistência foi de Patric, que ficou mais solto pela direita. Já na segunda etapa, Marlon deu números finais ao confronto, aos 13 minutos.

O duelo de volta entre as equipes acontece daqui duas semanas, no dia 14, às 21h, no estádio Nilton Santos, o Engenhão. Para avançar, o time de General Severiano precisa vencer por, pelo menos quatro gols. Caso vença por três, a decisão da vaga acontecerá nas penalidades. Já o time alviverde avança vencendo, empatando ou até mesmo perdendo por dois de diferença.

A formação com três zagueiros não deu sustentação defensiva ao Botafogo e ainda dificultou a produção ofensiva da equipe na primeira etapa, mesmo assim Matheus Nascimento, o melhor do time, incomodou a marcação e conseguiu duas finalizações na trave. Gatito, com duas grandes defesas, evitou uma goleada.

Na segunda etapa, Luís Castro desmontou a formação, colocando Saravia na direita e Jeffinho no ataque. O time voltou mais ligado, mas seguiu sofrendo com o estilo do adversário e ficou sem conseguir criar no ataque.

O América-MG vinha de cinco partidas sem balançar as redes e, por isso, o técnico Vagner Mancini promoveu alterações que surtiram efeito. A entrada de Danilo Avelar como lateral esquerdo deu liberdade para Patric subir ao ataque e ajudar na produção ofensiva.

O primeiro gol saiu justamente em um cruzamento de Patric para Wellington Paulista, outra aposta do treinador (desbancando Aloísio, que era o mais cotado para ser titular). O segundo, em novo cruzamento de Patric, foi anotado por Avellar.

AMÉRICA-MG

Cavichioli; Patric, Éder, Luan Patrick e Danilo Avelar (Marlon); Lucas Kal, Juninho e Alê (Juninho Valoura); Pedrinho (Matheusinho), Everaldo (Felipe Azevedo), Wellington Paulista (Aloísio). T.: Vagner Mancini.

BOTAFOGO

Gatito Fernández; Kanu, Carli e Philipe Sampaio (Jeffinho); Daniel Borges (Renzo Saravia), Kayque (Del Piage), Patrick de Paula, Chay e Hugo; Vinícius Lopes (Diego Gonçalves e depois Daniel Cruz) e Matheus Nascimento. T.: Luís Castro.

Estádio: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)

VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (SP)

Cartões amarelos: Éder e Wellington Paulista (AME); Saravia (BOT)

Gols: Wellington Paulista (AME), aos 5', e Danilo Avelar (AME), aos 34'/1ºT; Alê (AME), aos 13'/2ªT.