|
  • Bitcoin 150.085
  • Dólar 4,9314
  • Euro 5,2219
Londrina

Esporte

m de leitura Atualizado em 22/02/2022, 13:21

Agüero conversa com a AFA para se juntar à comissão técnica da Argentina

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 22 de fevereiro de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-atacante Sergio Agüero, 33, que se aposentou recentemente do futebol por conta de um problema cardíaco, parece ter definido o que fará na sequência de sua carreira, agora fora das quatro linhas.

Segundo o próprio revelou, ele conversa com a AFA (Associação do Futebol Argentino) para se juntar à comissão técnica de Lionel Scaloni que comandará a seleção do país na Copa do Mundo deste ano, no Qatar.

"Ainda precisamos definir qual será a função, mas estarei com o time na Copa do Mundo", disse Agüero em entrevista ao canal TyC Sports.

"Quero passar um tempo com os jogadores. Estarei lá com o time, me dou muito bem com eles. Quero estar perto deles e tentar me divertir. Quero encontrar um jeito de ajudar a seleção", completou.

Nas redes sociais, a AFA publicou fotos da visita de Agüero à sede da associação e de sua conversa com o presidente da entidade, Claudio "Chiqui" Tapia, mas não revelou o teor da reunião.

O atacante anunciou em dezembro do ano passado a sua aposentadoria, três meses depois de ter sofrido uma arritmia cardíaca durante o empate por 1 a 1 do Barcelona com o Alavés, pelo Campeonato Espanhol.

Agüero havia acabado de chegar ao clube catalão após dez temporadas de sucesso no Manchester City. Pelo Barça, só pôde atuar em cinco partidas e anotou um gol, em derrota por 2 a 1 para o Real Madrid.

Com a camisa da seleção argentina, foi medalhista de ouro nas Olimpíadas de Pequim-2008 e conquistou a Copa América de 2021 (como reserva do time de Scaloni), além de ter disputado três Copas do Mundo -2010, 2014, em que a Argentina levou o vice-campeonato, e 2018).

Em 101 jogos pela equipe nacional, Agüero marcou 42 gols e é o terceiro maior artilheiro da história da alviceleste, atrás apenas de Lionel Messi (80) e Gabriel Batistuta (56).