O agora ex-meia teve como ápice na carreira a eleição de melhor jogador do mundo em 2007
O agora ex-meia teve como ápice na carreira a eleição de melhor jogador do mundo em 2007 | Foto: Felipe Rau/Estadão Conteúdo



São Paulo – Kaká anunciou neste domingo, 17, que se aposentou como jogador de futebol. Em entrevista a Galvão Bueno no programa "Esporte Espetacular", o meia de 35 anos afirmou que pretende estudar para ocupar um cargo de gestão.

Especulado nos bastidores, o anúncio oficial foi feito em um quadro especial do programa. Dentro do Morumbi, estádio do São Paulo, clube que revelou Kaká para o futebol, a dupla relembrou os principais momentos da carreira do meia brasileiro, que disse estar preparado para parar. "Muito consciente de que esse é o momento de encerrar minha carreira como jogador profissional. O ciclo da minha carreira se encerra aqui."

Durante a entrevista, Kaká afirmou que a eliminação na Copa do Mundo de 2006 para a França foi a mais difícil de sua passagem pela seleção brasileira. Quatro anos mais tarde, o Brasil voltaria a cair nas quartas de final, desta vez para a Holanda. "O mais doído foi perder da França em 2006. Depois de 82, a de 2006 foi uma das melhores de elenco, de nomes, que o Brasil já teve. Perder daquela forma foi difícil", disse.

Sobre os clubes, Kaká relembrou a passagem pelo Real Madrid. Contratado após vencer o prêmio de melhor jogador do mundo, o brasileiro sofreu com lesões e mal conseguiu atuar na equipe comandada por José Mourinho. "Não foi o que eu esperava. Mais uma vez, uma grande lição para mim. Não tive problema (com Mourinho). Em todo momento, não transferi para ele ou para o Real Madrid culpa alguma", completou.

Kaká se aposenta do futebol e tem como principais títulos a Liga dos Campeões (2006/07), um Mundial de Clubes (2007), um Campeonato Espanhol (2011/12), a Copa do Mundo (2002) e a Copa das Confederações (2005 e 2009). No São Paulo, único time que defendeu no Brasil, o meia foi campeão do Rio-São Paulo de 2001.

Homenagem tricolor
Tão logo Kaká anunciou a aposentadoria, o Twitter oficial do São Paulo postou uma dedicatória em homenagem ao agora ex-jogador. Clube que revelou o meia para o futebol, o time paulista agradeceu pelos "momentos especiais" e deixou as "portas da sua casa" abertas". "Quando param de jogar, ídolos não se aposentam, entram para a história. Mais do que gols e títulos, o que fica é o legado de dedicação, profissionalismo e carinho. Obrigado por ter feito parte de momentos tão especiais. As portas da sua casa estarão sempre abertas, Kaká", escreveu.