|
  • Bitcoin 153.201
  • Dólar 5,0493
  • Euro 5,2524
Londrina

ABRAHAM SHAPIRO

m de leitura Atualizado em 14/04/2022, 15:46

Relações profissionais: não despreze este cálculo

Elevaram-se os ânimos? Proponha um recesso cuja duração demande o tempo necessário para que a lógica e a razão predominem sobre as paixões

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 18 de abril de 2022

Abraham Shapiro
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Há um traço de personalidade que é obstáculo difícil de ser transposto tanto na vida profissional quanto pessoal, senão à custa de poderosa educação e disciplina. Os danos que causa são comparáveis somente a estar amarrado dentro da jaula de um leão faminto. Chama-se Atributo do Triunfo.

Ele é a característica principal daquele que deseja ter razão em tudo, sempre. Movido por vaidade, seu possuidor cria caso com todos sobre qualquer bobagem desprezível. Não tem sensibilidade ou empatia para entender as circunstâncias e o ponto de vista em que o outro se encontra. Então quer vencer, já que apenas isso importa.

Neste contexto, entretanto, há um cálculo que jamais deve ser ignorado. Qualquer vitória sobre um indivíduo potencializa nele o impulso à vingança. É uma reação instintiva do ser humano. Quero dizer: vencer alguém, hoje, dispara um processo de cultivo ao ódio ao planejamento de possíveis ciladas contra o vencedor, amanhã.

Esta é uma advertência para que se tenha todo cuidado sempre que surgem discussões e desentendimentos de quaisquer naturezas. Não há nada que compense investir na disputa embasada sobre argumentos ofensivos ou na troca de alegações infundadas, irônicas ou depreciativas. Elas fatalmente produzirão o inevitável cenário de vitória e derrota e, na sequência, a efeitos dolorosos, muitas vezes irreparáveis.

Elevaram-se os ânimos? Proponha um recesso cuja duração demande o tempo necessário para que a lógica e a razão predominem sobre as paixões efervescentes. O propósito mais elevado é o consenso a ser construído pelas partes, com base na consideração mútua e nos valores individuais de cada um.

A paz é assim que se faz!