|
  • Bitcoin 201.202
  • Dólar 5,4587
  • Euro 6,1923
Londrina

EMPREGOS 5m de leitura Atualizado em 11/01/2021, 08:25

Recolocação no mercado de trabalho inclui espera e preparo

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Walkiria Vieira - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Passos  para uma recolocação mais rápida e assertiva

Currículo: precisa estar muito adequado aos objetivos da instituição em que quer trabalhar. Portanto, alinhe o seu objetivo com o propósito desse lugar e o cargo para qual está aplicando, dessa forma o recrutador tem maior conhecimento sobre sua trajetória. Também não deixe de colocar informações pessoais, já que isso torna o processo mais humano. 

Evite a timidez:  Embora seja um momento de tensão e nervosismo para a maioria dos candidatos, normalmente o entrevistador está interessado em ver brilho no olhar e força de vontade, então é importante demonstrar essas características. Lembre-se de conhecer a história da empresa para colocar isso em prática durante a entrevista. 

Alavanque suas competências: a entrevista é o momento certo para demonstrar como você pode colaborar para o crescimento da empresa, então fale sobre suas experiências profissionais e desenvolvimento pessoal, os projetos que participou e também tente relacioná-los com o propósito dessa companhia
Passos para uma recolocação mais rápida e assertiva Currículo: precisa estar muito adequado aos objetivos da instituição em que quer trabalhar. Portanto, alinhe o seu objetivo com o propósito desse lugar e o cargo para qual está aplicando, dessa forma o recrutador tem maior conhecimento sobre sua trajetória. Também não deixe de colocar informações pessoais, já que isso torna o processo mais humano. Evite a timidez: Embora seja um momento de tensão e nervosismo para a maioria dos candidatos, normalmente o entrevistador está interessado em ver brilho no olhar e força de vontade, então é importante demonstrar essas características. Lembre-se de conhecer a história da empresa para colocar isso em prática durante a entrevista. Alavanque suas competências: a entrevista é o momento certo para demonstrar como você pode colaborar para o crescimento da empresa, então fale sobre suas experiências profissionais e desenvolvimento pessoal, os projetos que participou e também tente relacioná-los com o propósito dessa companhia |  Foto: Divulgação/Carla Formarek
 

Quando uma porta  se fecha, outras se abrem. Os otimistas apontam até o olhar para uma janela, dada às possibilidades. Encarar o fim de um ciclo como o começo de outro, requer maturidade, segurança e perspectivas. Pessoal e profissionalmente. No mercado de trabalho, soma-se a isso bom relacionamento com o mercado, habilidades específicas e fôlego para enfrentar o novo com a sede de quem está começando e a experiência de quem já sabe como fazer, o famoso know-how - que às vezes os bons cabelos brancos ostentam. 

Do ponto de vista do vice-presidente da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e diretor geral do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD), Alexandre Slivnik , há diversos fatores que devem ser trabalhados pata ter sucesso na recolocação do mercado de trabalho. Com 20 anos de experiência na área de RH e Treinamento, Slivnik é reconhecido como um dos maiores especialistas em excelência em serviços no Brasil.  Slivnik é tido oficialmente pelo governo norte-americano como um profissional com habilidades extraordinárias (EB1) , ele também é autor de diversos livros, entre eles do best-seller "O Poder da Atitude" - . www.slivnik.com.br. 

Leia a seguir a entrevista com o expert. 

 Alexandre Slivnik : "O momento de recolocação não pode ser tratado como férias,  e sim, como um momento de reflexão e novos aprendizados"
Alexandre Slivnik : "O momento de recolocação não pode ser tratado como férias, e sim, como um momento de reflexão e novos aprendizados" |  Foto: Carla Formarek/Divulgação
 

 Como fazer o fator idade contar a favor do candidato? Há uma ideia de que o mercado exclui os mais velhos. É fato ou há nichos de mercado diferentes? 

 O fator idade tem sido, cada vez mais, motivo de diferenciação positiva para muitas empresas. Por conta de novas gerações com mais velocidade e agilidade com tecnologias, os gestores observaram a necessidade de mesclar essa vitalidade com a experiência, sendo assim, o candidato mais experiente deve deixar isso claro em todo o processo seletivo. Ao mesmo tempo, as pessoas mais experientes não podem negar a existência da tecnologia e é preciso fazer um esforço extra para entender, aprender e praticar.

 Estar sempre se renovando e atento ao mercado é importante nesse momento de recolocação? Ou seja, não se acomodar nunca?

 O ponto principal para qualquer recolocação é o desenvolvimento contínuo. O momento de recolocação não pode ser tratado como férias,  e sim, como um momento de reflexão e novos aprendizados. Muitos profissionais de recursos humanos já perguntam nas entrevistas quais foram os cursos que fizeram, os livros que leram e palestras que assistiram durante esse período sem trabalho. Hoje não existe mais a desculpa de falta de tempo e dinheiro, já que muitos conteúdos,  com excelência, estão disponíveis gratuitamente na Internet.

De que maneira o candidato deve olhar para o seu antigo concorrente como atual time? O que há de ético nesse sentido? Como cuidar para não expor a empresa anterior, por exemplo, com questões confidenciais?

 Qualquer informação confidencial ou situações desagradáveis em experiências anteriores devem ser tratadas com muita discrição, caso contrário, pode ser motivo até mesmo de um novo desligamento. Ao falar mal de experiências anteriores, os gestores dessa nova empresa podem pensar que esse novo colaborador poderia fazer a mesma coisa dessa nova empresa. Sendo assim, nesse momento, é muito importante tratar situações desagradáveis como forma de aprendizado e as agradáveis como ideias de aplicabilidade no novo emprego.

É possível um profissional fazer o seu nome mesmo dentro de uma grande empresa? Como?

 Sim, claro! Hoje são muitos os exemplos que temos de CEO’s que começaram na base da empresa. É preciso mostrar desejo de crescimento, vontade de aprender e não ter medo de arriscar. Costumo defender que as empresas devem ser repletas de profissionais triplo A: ambiciosos, autoconfiantes e audaciosos.

Existem estratégias menos ou mais éticas na hora de ir em busca de um novo lugar no mercado? Há atitudes condenáveis? Poderia citar o que não se deve fazer?

Não existem estratégias menos ou mais éticas. Ou se é ético ou não é. Ao meu ver não existe caminho do meio. Ao meu ver, nunca se deve mentir em um processo de recolocação, pois isso pode prejudicar não apenas nesse novo emprego, mas na busca de outras oportunidades (hoje é muito comum as empresas trocarem experiências sobre profissionais). É preciso ser transparente em todo processo, para que a relação seja baseada na palavra principal que deveria, ao meu ver, ser a base de tudo: confiança.

A espera por uma nova chance no mercado pode levar até um ano, o candidato precisa estar preparado para isso
A espera por uma nova chance no mercado pode levar até um ano, o candidato precisa estar preparado para isso |  Foto: iStock
 

No atual momento, há um tempo médio de espera para conseguir se recolocar? 

 Esse tempo é relativo. Depende do nível hierárquico e das exigências do candidato e da empresa. É preciso estar preparado para que esse processo dure, ao menos, 12 meses (dependendo, claro do nível do profissional).

O recomeço pode ser encarado de forma positiva até com uma mudança de cidade ou País? Estar aberto a essas possibilidades é importante? 

 Muitas organizações hoje estão adotando o home office como estilo de trabalho para sempre e não mais temporário. Com isso, muitas barreiras físicas e distâncias foram quebradas. Hoje, profissionais do sul do país podem trabalhar para empresas do norte e vice-e-versa! De qualquer forma, essa não é uma realidade para todos. Sendo assim, é preciso abrir os horizontes para testar novas possibilidades de mudança de ares, que pode fazer bem a muito profissionais.

Há áreas mais rápidas? Com mais rotatividade e possibilidade de contratação? Ex: Tecnologia da Informação? 

 Sim, algumas áreas já trabalham com pleno emprego, principalmente por conta da falta de mão de obra. Tecnologia, Engenharia e área da Saúde estão com muitas vagas e a tendência é que nos próximos meses essa tendência continue em alta. Por isso, é momento de se atualizar e buscar novos conhecimentos para que tenha uma contratação mais rápida.

Passos  para uma recolocação mais rápida e assertiva

Currículo

Precisa estar muito adequado aos objetivos da instituição em que quer trabalhar. Portanto, alinhe o seu objetivo com o propósito desse lugar e o cargo para qual está aplicando, dessa forma o recrutador tem maior conhecimento sobre sua trajetória. Também não deixe de colocar informações pessoais, já que isso torna o processo mais humano. 

Evite a timidez

Embora seja um momento de tensão e nervosismo para a maioria dos candidatos, normalmente o entrevistador está interessado em ver brilho no olhar e força de vontade, então é importante demonstrar essas características. Lembre-se de conhecer a história da empresa para colocar isso em prática durante a entrevista. 

Alavanque suas competências

A entrevista é o momento certo para demonstrar como você pode colaborar para o crescimento da empresa, então fale sobre suas experiências profissionais e desenvolvimento pessoal, os projetos que participou e também tente relacioná-los com o propósito dessa companhia. 

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM