|
  • Bitcoin 105.133
  • Dólar 5,2155
  • Euro 5,4507
Londrina

EMPREGOS

m de leitura Atualizado em 15/05/2022, 18:58

O caminho e as vantagens de ser microempreendedor individual

Enquadrado no regime especial do Simples Nacional, o MEI é isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 16 de maio de 2022

Walkiria Vieira - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Walkiria Vieira - Grupo Folha
menu flutuante

Criado pela Lei Complementar nº 128/2008 e em vigor desde 1º de julho de 2009, o MEI ( microempreendedor individual) é um modelo simplificado de empresa para quem trabalha por conta própria em atividades não regulamentadas por entidades de classe – como artesão, cabeleireiro, pintor, vendedor de roupas, eletricista, doceiro e dono de minimercado.

Desde 1º de setembro de 2020, o MEI tem dispensa de alvará de funcionamento para começar as atividades – independentemente da categoria e do grau de risco. A medida está na resolução nº 59, de 12 de agosto, aprovada pelo Comitê para Gestão da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (CGSIM).

De acordo com a consultora de negócios do Sebrae, Liciana Pedroso, o modelo vem numa crescente desde que a lei foi aprovada. "Muitas pessoas buscam no empreendedorismo uma recolocação no mercado, é uma forma mais rápida de formalização e com custos e benefícios vantajosos. E uma outra justificativa é o reconhecimento de oportunidades para atender necessidades em áreas que ainda merecem atenção", cita. 

Imagem ilustrativa da imagem O caminho e as vantagens de ser microempreendedor individual Imagem ilustrativa da imagem O caminho e as vantagens de ser microempreendedor individual
|  Foto: Gustavo Pereira Padial
 

Cabeleireiros, manicure e pedicure estão no topo da lista de formalizações

A atividade econômica de maior número de formalizações junto à Sala do Empreendedor em Londrina é a de cabeleireiros, manicure e pedicure, seguido do comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, e também da promoção de vendas. A área de serviços em obra e alvenaria vem em quarto lugar.

Liciana Pedroso: "O modelo vem numa crescente desde que a lei foi aprovada" Liciana Pedroso: "O modelo vem numa crescente desde que a lei foi aprovada"
Liciana Pedroso: "O modelo vem numa crescente desde que a lei foi aprovada" |  Foto: Divulgacao
 

O número de formalizações em 2022 é 3.041 até 12 de maio de 2022. O valor pago mensalmente varia entre R$ 61,60 e R$ 66,60, dependendo da atividade do MEI (comércio, indústria e/ou serviços). Para quem opta pelo MEI caminhoneiro, que é o transportador autônomo de cargas inscrito como MEI, a contribuição mensal é de R$ 150,44.

A diarista Valquiria Abreu entrou para o time da formalização recentemente. Ela conta que uma de suas patroas a incentivou. "Eu me senti atraída pelos benefícios e acredito que como MEI um dia eu consiga me aposentar."

 A formalização garante todos os benefícios previdenciários, respalda o empreendedor inclusive com a possibilidade de auxílio-doença ou licença maternidade, ter um CNPJ permite emitir notas, participar de processos licitatórios, expor em feiras exclusivas, ter condições de contrair financiamentos com linhas específicas pra os empreendedores com taxa de juros subsidiadas e contar com o auxílio da Sala do Empreendedor, seja com serviços, como emissão de notas e auxílio da declaração, seja com capacitações ou consultorias gratuitas com especialistas de áreas como gestão, marketing e finanças.

De acordo com o assessor de Desenvolvimento e Empreendedorismo da Secretaria do Trabalho e responsável pela Sala do Empreendedor, Cristian Marcucci, a sala está à disposição da comunidade. “Nos temos todas as condições de dar o suporte necessário para quem já é e, também, para quem quer se tornar um MEI. A partir da formalização, existem inúmeras possibilidades que se abrem. Fazer parte desse ecossistema em que a Sala do Empreendedor está inserido é participar de um ambiente de negócios e estar próximo das oportunidades”, pontua.

Cristian Marcucci é assessor de Desenvolvimento e Empreendedorismo da Secretaria do Trabalho e responsável pela Sala do Empreendedor em Londrina Cristian Marcucci é assessor de Desenvolvimento e Empreendedorismo da Secretaria do Trabalho e responsável pela Sala do Empreendedor em Londrina
Cristian Marcucci é assessor de Desenvolvimento e Empreendedorismo da Secretaria do Trabalho e responsável pela Sala do Empreendedor em Londrina |  Foto: Walkiria Vieira - Grupo Folha
 

Marucci também lembrou que, além do atendimento presencial, os serviços da Sala estão disponíveis no ambiente virtual. “Para aqueles empreendedores que têm traquejo com tecnologia e para aqueles que já passaram pelo nosso atendimento presencial e aprenderam os processos online, a sala digital do empreendedor reúne todos os serviços que os MEIs precisam. Com um acesso de internet, é possível resolver diversas situações pelo site www.londrina.pr.gov.br/saladigital. E, em caso de haver alguma dúvida, estamos na rua Pernambuco, 162 e atendemos das 8h às 14h”, conclui. 

Faturamento máximo do Microempreendedor Individual

O MEI pode faturar até R$ 81 mil por ano, de janeiro a dezembro. Mas é importante entender que o faturamento deve ser proporcional aos meses trabalhados – R$ 6.750 por mês. Isso não significa que é permitido faturar no máximo R$ 6.750 por mês. O MEI pode faturar mais ou menos que isso todos os meses. O importante é que a soma dos faturamentos mensais não ultrapasse o limite máximo permitido para os meses trabalhados.

Ao longo de um ano, por exemplo, o trabalhador pode faturar R$ 20 mil em um mês, R$ 2 mil em outro e zero em outro – desde que não ultrapasse os R$ 81 mil ao ano.

Imagem ilustrativa da imagem O caminho e as vantagens de ser microempreendedor individual Imagem ilustrativa da imagem O caminho e as vantagens de ser microempreendedor individual
|  Foto: Gustavo Pereira Padial
 

Sala do Empreendedor em Londrina

A Sala do Empreendedor tem como objetivo incentivar a legalização de negócios informais que se enquadram nos requisitos pela Lei Complementar 123/06, também conhecida como Lei geral da Micro e Pequena Empresa, facilitar a abertura de novas empresas e regularizar as atividades informais e oferecer serviços aos microempreendedores individuais (MEI). Em Londrina, a Sala do Empreendedor atende com com agendamento prévio e fica na rua Pernambuco, 162.  O horário de atendimento é das 8h às 14h e pelo fone: (43) 3373-5702  - Saiba mais em: www.portaldoempreendedor.gov.br 

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1