São Paulo Os transportadores rodoviários de cargas vão reajustar os fretes este mês em 17%, em média. O objetivo é repassar para os embarcadores da carga parte dos aumentos de custos decorrentes da alta do diesel. A informação é da Associação Nacional do Transporte de Cargas (NTC).
De acordo com estudos da NTC, baseados em planilhas da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo (Fipe/USP), o óleo diesel acumula alta de 43,15% desde novembro.
Além da variação do diesel, os estudos da entidade comprovaram reajustes acumulados de 15,3% no óleo, de 10,65% nos veículos e de 10,13% no seguros entre novembro e fevereiro. O aumento do custo variável do veículo, no período, chegou a 24,35%, segundo a NTC.