Guto Rocha
De Londrina
Apesar de a Justiça ter concedido liminar autorizando a abertura das lojas do Super Muffato até as 22 horas nos dias úteis e aos domingos e feriados em Londrina, a direção da empresa ainda não definiu quando o novo horário entra em funcionamento, segundo o diretor do Irmãos Muffato & Cia. Ltda, Everton Muffato.
Muffato afirmou que a indefinição da data para operacionalizar o novo horário se deve ao período do ano que não é muito propício. O diretor do grupo observou que as duas lojas de Londrina funcionaram algumas vezes aos domingos no ano passado, e até as 22 horas quando todo o comércio esteve aberto nas semanas que antecederam o Natal. ‘‘O movimento registrado se mostrou viável’’. Muffato também não definiu ainda quantos empregos serão criados.
O procurador jurídico da prefeitura de Londrina, Eduardo Duarte Ferreira, disse na terça-feira que a liminar abre precedentes para que outros supermercados reivindiquem o mesmo direito. ‘‘Vai chover liminares deste tipo na prefeitura, o que pode até levar o prefeito a rever o Código de Postura do Município’’.
O diretor de Marketing da Sonae Distribuidora Brasil, proprietária das lojas do Muffatão em Londrina, César Boulos, afirmou que a empresa não tem ações na Justiça pedindo flexibilidade no horário. Mas afirmou que o grupo é favorável a qualquer medida que ‘‘favoreça os consumidores’’. Um diretor dos supermercados Viscardi que preferiu não se identificar, afirmou que o caso não foi estudado pela empresa, mas será tema de discussões depois do dia 10, quando os diretores voltarem das férias.
O presidente da Associação dos Empresários Supermercadistas de Londrina (Ales), Otacílio Ribeiro Vieira, que representa 28 associados, tem outra posição. Ele acha que o horário em vigor é o ideal. ‘‘A ampliação do funcionamento aumentaria nossos custos e os lucros seriam os mesmos. Também nos absorveria demais, sem deixar tempo para a família’’, comentou.