Publicado edital para projetos de duplicação da PR-445

Envelopes serão abertos dia 3 de dezembro e vencedora deve ser conhecida até março

Nelson Bortolin - Grupo Folha
Nelson Bortolin - Grupo Folha


 Após licitação, as obras vão ocorrer em dois lotes, num total de 49,7 km - do acesso a Lerrovile até a entrada da BR-376 em Mauá da Serra
Após licitação, as obras vão ocorrer em dois lotes, num total de 49,7 km - do acesso a Lerrovile até a entrada da BR-376 em Mauá da Serra | Marcos Zanutto/27-08-2019
 



O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) do Paraná publicou nesta quarta-feira (30), na área de contratações públicas do site do governo do Estado, a concorrência 023/19 que visa contratar a empresa de consultoria que fará os projetos executivos de restauração e duplicação da PR-445, entre o Distrito de Irerê e o Município de Mauá da Serra.


Seis empresas pré-selecionadas pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), que financia os projetos, participam da licitação: duas brasileiras (Engefoto e Consórcio Prodec Unidec); duas portuguesas (Consórcio Viaponte Concresolo e Consórcio Cobba Engevix) uma espanhola (Consórcio Engecorps Typsa-Logit) e uma israelense (Consórcio TNM Astec).




As propostas serão abertas em 3 de dezembro e a vencedora, que deve ser anunciada até março de 2020, terá 15 meses para elaborar os dois projetos executivos. As obras devem ser licitadas depois disso e vão ocorrer em dois lotes. O primeiro vai da entrada da BR-376 (acesso a Mauá da Serra) à entrada de acesso a Lerroville, com extensão de 26,8 km. E o segundo começa após o acesso a Lerroville e vai até o início do trecho que já está sendo duplicado atualmente, numa extensão de 22,9 km. No total são 49,7 km. O valor da licitação é de R$ 5.671.533,29.


Segundo o edital, há dois critérios de julgamento: técnica e preço. Primeiro, a comissão do DER vai analisar a proposta técnica das empresas. Essa fase dura aproximadamente um mês e o resultado será enviado ao BID. Depois a comissão vai abrir as propostas de preço. As avaliações das duas fases são enviadas ao BID. Só depois será anunciada a empresa vencedora. 


A obra vai permitir que as viagens de Londrina até Curitiba e o Porto de Paranaguá sejam feitas totalmente em estradas duplicadas. Ela é uma reivindicação histórica da sociedade local e prioridade da Comissão de Desenvolvimento e Infraestrutura de Londrina e Região, formada por políticos e integrantes de várias entidades e do Grupo Folha de Comunicação.


Há seis empresas pré-selecionadas pelo BID para participar do processo licitatório: duas brasileiras, duas portuguesas, uma espanhola e uma israelense


“Há pouco mais de um ano tivemos o início das obras de duplicação da PR-445 até Irerê, e agora, essa notícia da publicação da contratação do projeto da duplicação da PR-445 até Mauá da Serra simboliza a grande luta para o desenvolvimento da nossa cidade, fortalecimento da infraestrutura e a conexão que a gente faz tanto com a capital quanto com o Porto de Paranaguá”, afirma deputado Tiago Amaral, vice-líder do governo na Assembleia Legislativa.


Para o presidente da Acil (Associação Comercial e Industrial de Londrina), Fernando Moraes, a publicação do edital é uma vitória. “Nós vivemos ilhados. Para termos uma economia mais forte, dependemos de melhoras na infraestrutura. Esta obra é fundamental para nós”, afirma.


Moraes acredita que as obras – estimadas em R$ 300 milhões – serão realizadas pelo governo do Estado assim que os projetos executivos estiverem prontos. “A comissão está em cima do governo para que isso aconteça”, alega.


EM CURSO


As obras de duplicação de 15 km na PR-445, entre Londrina e Irerê, estão previstas para serem concluídas em julho de 2020. Ao todo, estão sendo investidos R$ 93 milhões. Os recursos são do governo do Paraná e as obras estão sendo realizadas pelo Consórcio ED (formado pelas empresas Enpavi e DP Barros) de São Paulo.




O projeto de duplicação inclui alargamento de ponte, interseções, vias marginais, trincheiras e viadutos.  

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:


Continue lendo


Últimas notícias