Preço do suíno vivo segue em recuperação no Paraná


Ricardo Maia Reportagem local

O preço médio do suíno vivo no mês de abril no Paraná, contabilizado até o dia 28, cresceu 6,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A média de preços fechou em R$ 2,50, o quilo, contra R$ 2,35 de 2010, segundo o último levantamento realizado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Cepea/Esalq/USP).
Segundo o estudo, entre os dias 28 de fevereiro e 31 de março, o sudoeste paranaense foi um dos destaques de recuperação do setor no Estado. O preço por quilo do animal vivo valorizou 23,5% no acumulado de março passando para R$ 2,45/kg.
Camila Ortelan, pesquisadora do Cepea, explica que a elevação de preços do suíno vivo é devido a valorização da carne no mercado nacional, puxada pela recuperação da carne bovina. Camila reforça que esse aumento veio no momento certo, já que o setor estava desacelerado. Essa retomada, segundo ela, proporcionou um aumento nos rendimentos dos produtores e melhorou o poder de compra frente aos insumos utilizados na alimentação dos animais (milho e soja).
Camila exemplifica que os produtores do oeste paranaense tiveram um aumento de 13% em seu poder de compra frente ao farelo de soja e de 0,7% em relação ao milho. Segundo a pesquisadora, esse crescimento, proporcionado pela alta nos preços do mês de março e também na primeira quinzena de abril, mostra que o mercado está se recuperando depois de sofrer sucessivas quedas de preços no primeiro bimestre deste ano.
Exportações
As exportações de suínos em março já revelam um mercado em aquecimento no País. No mês, os embarques representaram um aumento de 13,7% sobre o volume enviado em fevereiro, totalizando uma remessa de 37,3 mil toneladas. A receita total arrecadada em março foi de US$ 106,3 milhões, 18,2% a mais do que no mês anterior.
Em relação aos preços dos produtos exportados, considerando a desvalorização do dólar em 0,6%, indo para US$ 1,66, o preço médio em real pago pela carne in natura aumentou 3,4% sobre a média de fevereiro, indo para R$ 4,73/kg. Apesar do resultado positivo de março, na comparação com dados de 2010, as exportações de carne suína do Brasil recuaram - em volume - 13,3% se comparado a março de 2010, quando a quantidade exportada totalizou 43 mil toneladas. O valor pago pela carne no mercado externo no mês de março cresceu 4% em relação a fevereiro.


Continue lendo


Últimas notícias