|
  • Bitcoin 118.190
  • Dólar 5,2124
  • Euro 5,3417
Londrina

O SEU DIREITO

m de leitura Atualizado em 26/07/2022, 06:00

Possíveis causas de recusa na indenização de sinistro de automóvel

Um dos principais cuidados que devemos ter é muito zelo aos detalhes das informações tanto pessoais quanto relacionadas ao veículo

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 26 de julho de 2022

Araci Fioravanti
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Quando contratamos um seguro para nosso automóvel, estamos em tese nos propondo a pagar para não usar, porém se tivermos que usar a última coisa que queremos é problema. Pensando nisso, devemos seguir algumas regras de ouro para evitar a negativa da seguradora na hora da indenização do seguro! 

Imagem ilustrativa da imagem Possíveis causas de recusa na indenização de sinistro de automóvel Imagem ilustrativa da imagem Possíveis causas de recusa na indenização de sinistro de automóvel
|  Foto: Gustavo Carneiro
 

A seguradora até poderá recusar-se a pagar o valor do sinistro, mas isso deverá ser expresso e muito bem fundamentado, enviado ao cliente anexando as provas que instruem a negativa, e desde que haja algum impedimento legal para a negativa.

Um dos principais cuidados que devemos ter é muito zelo aos detalhes das informações tanto pessoais quanto relacionadas ao veículo. As seguradoras possuem um setor de investigação que analisa todas as informações para confirmar se condizem com a realidade dos fatos.

Qualquer informação em desconformidade sobre o perfil do condutor já enseja margem para recusa de possível indenização.

Outro detalhe que deverá ser observado é quanto a alteração de qualquer informação, seja mudança de endereço, estado civil, ou qualquer outra anteriormente mencionada, imediatamente deverá ser reportada à seguradora para atualização, haja vista que tais condutas configuram quebra de perfil de apólice. 

Uma situação que nunca deveria acontecer, mas acontece é a conhecida embriaguez ao volante. Não é permitido dirigir embriagado. Caso reste comprovado que o motorista estava embriagado, a recusa da indenização é certa e justa.

Uma atitude que parece inocente, mas que pode te prejudicar na hora da indenização é a instalação de acessórios extravagantes no veículo, pois configuram o agravamento de risco, haja vista chamarem atenção de pessoas mal intencionadas. Portanto, caso você resolva incrementar seu carro comunique a seguradora. Isso também para o caso de rebaixamento ou qualquer mudança estrutural.

Uma situação que pode parecer inacreditável de acontecer, mas acredite, acontece, é dirigir na contramão, salvo por motivos extremos, além de caracterizar infração de trânsito, a seguradora poderá negar a indenização em caso de sinistro.

Finalizando, listamos acima algumas situações que podem resultar em negativa, mas existem outras. A orientação é para que nunca tente levar vantagem sobre a seguradora, o risco é todo seu e o prejuízo em caso de sinistro também.

Araci Fioravanti, advogada, membro da Comissão dos Direitos do Consumidor da OAB-Londrina