PIB de Portugal tem a 4ª maior queda da zona Euro


GIULIANA MIRANDA
GIULIANA MIRANDA

LISBOA, PORTUGAL (FOLHAPRESS) - Os efeitos do confinamento provocado pela pandemia do novo coronavírus na economia portuguesa foram conhecidos na manhã desta sexta (31) e mostram que o país foi um dos mais afetados da União Europeia: uma queda de 16,5% no segundo trimestre de 2020, em relação ao mesmo período do ano anterior.

O desempenho é o pior da série histórica no país, de acordo com o INE (Instituto Nacional de Estatística).

Segundo dados do Eurostat (órgão que compila estatísticas na UE), o resultado é a quarta maior queda na zona Euro, entre os países que já divulgaram as estatísticas para o período.



Piores que Portugal, só mesmo os países mais duramente afetados pela pandemia no bloco: Espanha, França e Itália. Países esses que são também grandes parceiros comerciais dos lusitanos.

Até agora, a Espanha teve o pior resultado, com um recuo de 22,1% em termos homólogos no segundo trimestre.

O desempenho português foi pior do que o da média da zona do Euro, que, segundo estimativa da Eurostat publicada nesta sexta, viu seu PIB encolher 15% no segundo trimestre deste ano.



Fortemente dependente do setor de turismo e de serviços, que segue bastante fragilizado devido às restrições de viagens e aglomerações motivadas pela Covid-19, a economia portuguesa pode continuar comprometida de maneira severa pelos próximos meses.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo