Informações para esta coluna pelo e-mail
[email protected] ou pelo fax (041) 253-3692.


E o boi volta aos R$ 40
Este preço é no Paraná (ontem) porque em São Paulo chegou aos R$ 42,00. Quem apostou na queda do preço do boi, caiu do cavalo. Desculpem o trocadilho mas ontem, no Paraná, a arroba chegou a R$ 40 reais. E vai aumentar mais, garantiu o presidente da Sociedade Rural do Noroeste, Deusdete Ferreira Cerqueira, de Paranavaí. Ele garante: ninguém está segurando o boi no pasto; o que ocorre é que não há boi. As poucas ofertas nesta época são os bois de confinamento. E mesmo assim, segundo Deusdete, são poucos.
O fato, segundo ele, é que subestimaram a gravidade da seca.
O presidente da Sociedade Rural do Noroeste acha que os preços do gado de reposição já estão aumentando (ver coluna de mercado) e daqui para frente um vai puxar o outro, isto é o preço do boi magro pode dar sustentação ao preço da arroba e vice-versa.
Outro empresário paranaense, Antônio de Medeiros Bulle, disse que em pastos degradados a recuperação da seca é mais lenta. E que a seca foi a pior dos últimos anos. Em Naviraí, por exemplo, os pastos estão secos desde abril. ‘‘Desde abril não há verde’’, porque após inverno rigoroso, com formação de geada, veio a seca.
Em 10 dias, a arroba do boi subiu 5%. Em São Paulo, saltou de R$ 40,00 para R$ 42,00, mas ainda são poucas as ofertas de boi gordo nas praças de Araçatuba, Presidente Prudente, Barretos e Andradina, no Interior do Estado. (Veja matéria nesta página).
Um dos motivos, segundo especialistas de São Paulo, são as exportações de carne, que devem bater recorde esse ano. Muito menos pela quantidade, cerca de 700 mil toneladas, mas pelos preços alterados pela defasagem do real em relação ao dólar. Os frigoríficos de São Paulo nunca foram tão cortejados pelos importadores estrangeiros, entre eles os Estados Unidos, que tinham preferência pela carne argentina, agora mais cara que a nossa, segundo um consultor, à AE, ontem.
O ano 2000 será de preços altos para a carne, porém sem ultrapassar os R$ 45,00 do ano passado. Enquanto 99 teve mínimos em torno de R$ 27,00 a arroba, o mínimo desse ano ficará em R$ 35,00/36,00.
Outros analistas acham que a alta decorre do fechamento da passagem de carne com osso do Mato Grosso do Sul. Metade dos abatedouros daquele Estado não possuem equipamentos de desossa. Em Campo Grande, ontem, a arroba foi negociada a R$ 37,00.



LEITURA DINÂMICA
-
O ministro Pratini está anunciando incenetivo ao milho. Os produtores poderão contratar EGF. Os empréstimos poderão ser feitos a partir da segunda quinzena de março.
-Já as operações de contrato de opção (pelo qual o produtor assegura o direito de vender o produto para o governo caso os preços do mercado fiquem abaixo do preço oficial), serão feitas a partir deste mês.
-Com essas medidas governo quer segurar a venda da safra 1999/2000, que começa a ser colhida em março, até setembro/outubro, quando começa a entressafra e os preços ficam mais altos.
-Atualmente, por exemplo, auge da entressafra, a saca de milho de 60 quilos, que custava cerca de R$ 10,00, está custando até R$ 16,00 (Fonte: AE, ontem).

DROPS
Frango
Café Mercado nacional do café, ontem, segundo a Bourbon Corretora de Café: Cerrado e Alta Mogiana, R$ 245,00. Varginha (MG), R$ 240,00. Londrina, R$ 220,00. Após bruscas oscilações do final de ano, os preços seguem próximos ao patamar de US$ 1,20 libra-peso. (tel.43 324-5681).
Para os avicultores, a volta do consumidor das férias de final de ano e a liquidação de estoques dos supermercados podem fazer o preço do frango vivo reagir. Já está acontecendo no Estado de São Paulo.
Frango 2 preço do frango vivo na granja teve aumento de 6,25% ontem em SP, passando para R$ 0,95 o quilo. A estimativa dos avicultores é que nos próximos dias a cotação supere o preço de custo, que oscila entre R$ 0,92 e R$ 0,95. (Vaivém das Commodities).
Ovos A produção de ovos no Brasil deve ficar em 3,5 milhões de caixas (30 dz) neste mês, 0,7% sobre dezembro. Fonte: Associação Paulista de Avicultura.
Açúcar O preço do açúcar no mercado externo está em queda. Ontem, em Nova York, a redução foi de 2,74%, passando para 5,67 centavos de dólar por libra-peso. Nos últimos 30 dias, o preço já caiu 5,97%.