A relação de trocas no setor primário está sendo desfavorável aos produtores. Pode não ser novidade, mas ontem surgiram novos dados que ilustram essa desvantagem. O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro alcançou R$ 273,66 bilhões de janeiro a julho deste ano, com um crescimento de 1,56% em relação ao ano passado (R$ 269,47 bi). Os números foram divulgados ontem pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA).
O PIB do agronegócio leva em conta os resultados dos negócios envolvendo os segmentos de pecuária e agricultura; o crescimento da produção nas indústrias de processamento de produtos animais e vegetais, sua distribuição e os preços de insumos. O resultado dos sete primeiros meses do ano foi obtido graças ao crescimento de 3,34% dos negócios da pecuária, enquanto a agricultura teve um aumento de apenas 0,81%.
O crescimento do PIB da agropecuária, considerando apenas a produção nas fazendas, foi de 1,13% em relação a 1999, alcançando R$ 77,14 bilhões. Também nesse setor o bom resultado deve-se exclusivamente à pecuária que aumentou 4,52%. Já a agricultura teve uma redução de 1.51% no PIB acumulado do ano, em consequência da queda dos preços médios reais dos produtos agrícolas. No período houve ainda aumento de 3,14% dos gastos dos produtos com insumos, como fertilizantes, agroquímicos, combustíveis e serviços.
Na pecuária, os bons resultados foram conseguidos com o aumento da produção e do nível dos preços recebidos pelos produtores. Mesmo positiva, a taxa de crescimento da pecuária é inferior ao aumento dos custos com insumos no período, que chegou a 6,85%.
Pelo conceito de PIB ampliado (que considera, além do resultado das fazendas, os gastos com compra de insumos e a distribuição da produção), o setor agropecuário teve crescimento de 1,94% até julho, correspondente a R$ 116 bilhões. Para este resultado a pecuária contribuiu com aumento de quase 5% enquanto a agricultura apresentou redução de 0,35%.
Mas, do que adianta crescimento do PIB, se sua distribuição não contempla a principal ponta, a da produção. Na matéria principal da página, dados sobre empobrecimeto da agricultura.