|
  • Bitcoin 118.076
  • Dólar 5,2225
  • Euro 5,3507
Londrina

Economia

m de leitura Atualizado em 03/08/2022, 15:54

Mercado de câmbio exige certificação

Fundação Getúlio Vargas é a responsável por emitir a Certificação Abracam; empresa londrinense oferece curso preparatório para o ABT 1

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 03 de agosto de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Para atuar no mercado de câmbio, todos os profissionais precisam de certificação. A Certificação de Câmbio da Abracam (Associação Brasileira de Câmbio) é a única especializada no mercado financeiro brasileiro e destinada aos profissionais que trabalham neste mercado ou tenham interesse em se aprofundar sobre suas especificidades para ingressarem em uma instituição financeira autorizada a operar em câmbio.

Imagem ilustrativa da imagem Mercado de câmbio exige certificação Imagem ilustrativa da imagem Mercado de câmbio exige certificação
|  Foto: iStock
 

A certificação é um instrumento moderno, pelo qual o profissional do mercado financeiro pode comprovar sua qualificação e conhecimento do arcabouço legal, normativo e operacional que rege a área em que atua. Além de valorizar o profissional, ela melhora a imagem da instituição e confere maior confiança e credibilidade perante seus clientes. Realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a maior instituição certificadora do Brasil, e a custos reduzidos, a Certificação Abracam para o mercado de câmbio foi planejada em dois níveis: o ABT1 é voltado aos que trabalham ou pretendam trabalhar em instituições desse mercado e nos seus correspondentes; e o ABT2, um pouco mais exigente, é destinado aos diretores e gestores responsáveis por determinadas áreas dessas instituições.

Nos correspondentes cambiais, os dirigentes e um número mínimo de colaboradores, a depender do quantitativo total, devem ser certificados no nível ABT1. Já nas instituições financeiras autorizadas a operar em câmbio pelo Banco Central do Brasil, todos os profissionais das áreas finalísticas (mesa de câmbio, compliance, avaliação de riscos, controles internos e backoffice) que estejam diretamente envolvidos nas operações, também devem possuir o certificado ABT1. Já diretores e gestores responsáveis por essas mesmas áreas devem deter o certificado ABT2.

A Rede Câmbio Seguro, empresa com sede em Londrina que atua como um hub na conexão entre corretoras e correspondentes cambiais no país, oferece curso preparatório, totalmente online, para a certificação ABT1 da Abracam.  “Não havia no mercado um curso preparatório para facilitar os estudos daqueles que desejam ou necessitam fazer as certificações da Abracam. Fomos os primeiros a ter essa iniciativa que é muito relevante para o mercado e colabora com a associação de classe extremamente respeitada pelo Banco Central do Brasil”, destaca Haroldo Schiabel, à frente da Rede Câmbio Seguro.

Além de preparar o aluno para certificação, os participantes adquirem uma visão mais ampla sobre o mercado de câmbio, aprimorando o conhecimento daqueles que já atuam no mercado e formando profissionais que pretendem atuar. Entre os temas estudados estão Sistema Financeiro Nacional (SFN), sigilo bancário, prevenção de lavagem de dinheiro, financiamento ao terrorismo, crimes contra o SFN e regulamentação de câmbio no país envolvendo operações do dia a dia, contrato de câmbio, gestão de riscos e compliance. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.