São Paulo As taxas médias de juros para empréstimo pessoal e cheque especial ficaram praticamente estáveis em fevereiro, na comparação com janeiro, segundo pesquisa mensal realizada pela Fundação Procon-SP, nos dias 10 e 11, com 13 bancos no Estado de São Paulo.''Foi observada uma pequena elevação da taxa média do cheque especial e uma redução inexpressiva na taxa média do empréstimo pessoal'', informou a instituição.
A taxa média para empréstimo pessoal recuou 0,03 ponto porcentual, para 5,98% ao mês. A maior taxa mensal foi verificada no banco Itaú (6,95%). A menor foi cobrada pela Nossa Caixa (3,95%). No ano, a taxa média foi de 100,73%.
No cheque especial, a taxa de juros média foi de 9,13% ao mês, acima dos 9,11% de janeiro. Os bancos que cobraram maior taxa mensal foram o BCN e o Itaú, ambos com 9,80%. A Nossa Caixa apresentou a menor, de 7,95%. A taxa média equivalente ao ano foi de 185,22%.
O Consultor do Departamento de Estudos e Pesquisas do Banco Central, Eduardo Lundberg, diz que as taxas cobradas para uso do cheque especial no Brasil são as mais caras e absurdas do mercado. Na sua avaliação, o consumidor que precisa de financiamento deve buscar outras alternativas, como o crédito pessoal.