|
  • Bitcoin 103.092
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Economia

m de leitura Atualizado em 24/06/2022, 15:54

Infraero pode reativar Aeroporto de Porecatu para aviação comercial

A pista tem cerca de 2.400 metros de extensão e 45 metros de largura, estrutura superior à de vários aeroportos em todo o Brasil

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 24 de junho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

Foto: Divulgação
menu flutuante

O Aeroporto de Porecatu pode ser reativado pela Infraero para aviação comercial, com a perspectiva de no futuro receber investimentos para transformação em operação de cargas. Uma equipe da empresa pública federal permanece até sexta-feira (24) no município para fazer o diagnóstico, elaborar o relatório situacional e apontar as condições para retomada das atividades.

A avaliação do aeroporto foi sugerida pelo deputado estadual Tercilio Turini ao consultor Marcus Vinicius Rezende Pio, que já foi superintendente da Infraero em Londrina e hoje atua em Brasília. Além dele, estão em Porecatu o coordenador do Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional (SGSO) Alécio Feuser Junior e o engenheiro civil Alfredo Lanza Chaves, ambos de Campo Grande, mais o engenheiro ambiental Thiago Fleury Fernandes de Oliveira, também de Brasília.

A pista de Porecatu tem cerca de 2.400 metros de extensão e 45 metros de largura, estrutura superior à de vários aeroportos em todo o Brasil. "É muito melhor do que outros locais já avaliados. O mais importante é a pista, inclusive com possibilidade de operações internacionais. A primeira impressão é ótima: não tem obstáculos que restringem pousos e decolagens, é um local alto e dispõe de área suficiente para um projeto de aeroporto de cargas", comentam os técnicos da Infraero.

Turini aponta a localização estratégica de Porecatu, a cerca de 90 quilômetros de Londrina, 100 de Maringá e 70 de Presidente Prudente (SP). "São polos econômicos de importantes regiões com parques industriais de grande produção. Parece ser bem viável um aeroporto de cargas atendendo centenas de municípios", diz, acrescentando ainda que Porecatu tem potencial turístico e de lazer bem atrativo juntamente com cidades no entorno - Primeiro de Maio, Alvorada do Sul e Santo Inácio, entre outros.

"É uma região em expansão que atrai investimentos em condomínios, chácaras, pousadas e hotéis de redes internacionais, como o Hard Rock. As represas, os rios e as demais belezas naturais formam um ativo importante para o turismo. Com o aeroporto em atividade, certamente também esse segmento será fortalecido", salienta Tercilio Turini, que esteve ontem na pista com a equipe da Infraero, o prefeito Fabio Andrade, o vice Agamenon Paduan, o vereador Serginho do Continental, o presidente da Associação Comercial Fernando Otaviano, lideranças como o ex-vice-prefeito Carlinhos Dias e o empresário Tarcísio Fustinoni, dirigentes do Grupo Atalla e outros representantes da comunidade.

Leia mais: https://www.folhadelondrina.com.br/economia/governadores-vao-ao-stf-contra-mudanca-do-icms-sobre-combustiveis-3207316e.html

O consultor Marcus Pio explica que o relatório situacional será enviado em breve para o setor da Infraero responsável por análise de propostas para aeroportos. "Um caminho para Porecatu é retomar as atividades com terminal de embarque e outras estruturas necessárias, em seguida passar a sediar aviação comercial e depois estar em condições de operar com cargas. A Infraero vai estudar a viabilidade, cabe à comunidade da região e do Estado se mobilizar em busca de investimentos", ressalta.

 Turini informa que já existe no governo do Estado um projeto para construção de terceiras faixas na PR 170, entre Rolândia e Porecatu. "O reforço na logística de transporte rodoviário é essencial para viabilizar o Aeroporto de Porecatu. Existe perspectiva de ampliação da rodovia com terceiras pistas a partir do ano que vem", diz. "Na próxima semana, vou conversar com o secretário de Infraestrutura e Logística, Fernando Furiatti, para envolver o governo estadual na avaliação do que pode ser um grande empreendimento para o desenvolvimento regional", declara o deputado.

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1