A doação de três terrenos, realizada pela prefeitura de Ibiporã totalizando 228 mil metros quadrados, irá gerar um investimento de cerca de R$ 75 milhões ao município até 2014. A construtura A.Yoshii, a Hayamax distribuídora de produtos eletrônicos e a Roldamax, indústria de componentes para móveis e esquadrias, assinam amanhã os decretos de doação dos terrenos, com a expectativa de iniciar as obras no início do ano que vem.
O maior investimento é o da A.Yoshii, que irá construir um condomínio industrial numa área de 172 mil metros quadrados no valor de R$ 53 milhões. Só nos próximos quatro anos, a construtora londrinense tem o compromisso de construir em 24 mil metros quadrados cerca de 10 barracões para a locação para indústrias. Já a estimativa do investimento da Hayamax é de R$ 20 milhões num terreno de 48 mil metros quadrados, enquanto da Roldamax é entre R$ 800 e R$ 950 mil numa área de oito mil metros quadrados.
De acordo com Atsushi Yoshii, presidente do conselho administrativo da empresa, o parque logístico - localizado na divisa com Londrina - fica em local estratégico, com topografia interessante. Ele comenta que a construtora já recebeu doações de dois terrenos da prefeitura de Ibiporã, um em 2010 e outro em junho deste ano, que somam 73 mil metros quadrados e onde ficam três empresas instaladas em 27 mil metros quadrados de área construída. ''Já temos parceria com a Luft, a Agrolog e a Rodoagro. Agora vamos buscar novos empresas para se alocar no nosso condomínio, que será fechado e oferecerá toda uma estrutura adequada, com portaria, segurança, depósitos e refeitórios para os caminhoneiros que chegam no local com a mercadoria'', comenta Yoshii.
O empresário salienta ainda que a área é aprovada pelo Ibama e por isso pode alocar centros de distribuição de empresas de defensívos agrícolas, por exemplo. ''Tudo foi muito bem estudado para não termos problema com a poluição'', explica ele, que pretende iniciar as obras do condomínio em janeiro.
Já a distribuidora Hayamax está com 50% do seu projeto de arquitetura e engenharia concluído e inicia as obras em dois ou três meses. A empresa - que faz parte de um grupo onde há uma indústria de produtos eletrônicos e duas lojas no varejo, sendo uma delas a Sonkey - está instalada num terreno alugado em Ibiporã e pretende ampliar ainda mais seu depósito, que deve atingir em torno de 15 mil metros quadrados. ''A princípio vamos focar a construção do depósito, mas logo na sequência deve ser construída a sede administrativa'', relata Fábio Marqui, gerente de marketing da Haiamax, que já foi instalada em Londrina. ''Nossa primeira mudança foi de um armazém de seis mil metros quadrados para um de 11 mil em Ibiporã''.
No caso da Roldamax, segundo o gerente Sandro Meuvius, a mudança da sede deve acontecer entre 12 e 18 meses. Atualmente a empresa, que possui cerca de 30 funcionários, está instalada na região Norte de Londrina num terreno que possui mil metros quadrados de área construída. ''Em Ibiporã, vamos dobrar o tamanho da empresa e provavelmente o número de funcionários. As obras devem começar até abril do ano que vem'', complementa Meuvius.
Projetos
Além das doações dos terrenos para as três empresas, o prefeito de Ibiporã, José Maria Ferreira, assina amanhã o protoco de intenções para possíveis investimentos futuros com mais dois empreendedores.

Imagem ilustrativa da imagem Ibiporã recebe investimento de R$ 75 milhões