O presidente da República em exercício, Marco Maciel, sancionou ontem uma nova lei, que altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), na parte que trata da cobrança de contribuições previdenciárias sobre indenizações trabalhistas. Agora, os processos só serão encerrados quando houver o recolhimento pelo trabalhador ou empresa. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou projeto que acelera o pagamento pela Previdência de dívidas até o limite de R$ 5.180,25. O prazo será de 60 dias.