France Presse
De Washington
Bill Gates, visionário que fez da Microsoft um império mundial, quer garantir a liderança de seu grupo dentro da revolução na Internet, e por isto voltará ao que foi sua paixão no começo da carreira: a concepção de novos programas de informática.
O fundador da Microsoft anunciou quinta-feira que deixou o cargo de presidente para Steve Balmmer, para se transformar no ‘‘grande arquiteto da programação’’, um posto talhado à medida.
‘‘A estratégia da programação é onde me situo da melhor forma dedicando-me 100% como gostaria’’, declarou Gates. ‘‘Quando penso no que será a próxima década, não posso deixar de chamá-la, inclusive, de década da programação’’, prevê Gates.
Depois de ter ditado as inovações na informática nos últimos 15 anos com seu programa Windows, a Microsoft deve agora identificar seu novo papel num mundo em que o PC continuará sendo, segundo Gates, o componente básico, integrado numa ampla rede. ‘‘O software estará no centro da revolução que se apresenta diante de nós’’, previu Gates, o homem mais rico do mundo.
O presidente Bill Clinton chamou Gates de ‘‘gênio’’. ‘‘Creio que ele deu um passo interessante. Steve Ballmer é um homem muito capaz e Bill Gates é um gênio da tecnologia’’, declarou Clinton.