As despesas de brasileiros no exterior chegaram a US$ 2,354 bilhões, em agosto, o maior resultado para o mês registrado pelo Banco Central (BC), na série histórica mensal, iniciada em 1995. Nos oito meses do ano, os gastos no exterior alcançaram US$ 17,254 bilhões, contra US$ 16,610 bilhões em igual período de 2013. Em agosto do ano passado, as despesas totalizaram US$ 2,207 bilhões.
Para o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, a renda dos brasileiros é um fator determinante para o aumento dos gastos no exterior. "A massa de salários continua crescendo em termos reais. Isso é um elemento importante nessa avaliação de despesas de viagens internacionais", disse. Sobre o efeito da alta do dólar, Maciel avalia que demora para aparecer porque os pacotes de viagens internacionais são comprados antecipadamente.
As receitas de estrangeiros no Brasil chegaram a US$ 499 milhões em agosto, contra US$ 517 milhões em igual mês do ano passado. De janeiro a agosto, as receitas chegaram a US$ 4,935 bilhões, contra US$ 4,537 bilhões nos oito primeiros meses de 2013.
Com esses resultados de despesas e receitas, a conta das viagens internacionais foi negativa em US$ 1,855 bilhão, no mês passado, contra US$ 1,690 bilhão em agosto de 2013. De janeiro a agosto, o deficit chegou a US$ 12,319 bilhões, ante US$ 12,073 bilhões em igual período do ano passado.
Ontem, o BC revisou a projeção para o deficit na conta de viagens internacionais de US$ 18 bilhões para US$ 18,5 bilhões, este ano.

Imagem ilustrativa da imagem Gastos dos brasileiros no exterior batem recorde em agosto