Nisso de um joguinho aqui, enquanto espera a consulta no dentista, e outro ali, só para relaxar no fim do dia, os brasileiros irão gastar R$ 2 bilhões com jogos digitais este ano. A estimativa é da pesquisa realizada pela primeira vez no Brasil pela Newzoo, empresa de estudos no mercado de jogos e pela Real Games, marca mundial de jogos casuais. O estudo mostra ainda que dos 35 milhões de usuários de jogos digitais no País, 47% gastam dinheiro com jogos. Os brasileiros consome ainda 38% do seu tempo de jogo com títulos casuais ou aqueles ofertados pelas redes sociais.
A difusão dos games nas redes sociais e em dispositivos móveis são alguns dos fatores que aumentaram os gastos dos brasileiros com jogos. Os games on-line e os de celulares, por exemplo, consomem 68% do tempo com games e 51% do dinheiro destinado com este tipo de produto.
A pesquisa revela que 27% dos jogadores brasileiros utilizam as sete plataformas (sites de jogos casuais, redes sociais, dispositivos móveis, MMO, PC/Mac para download, PC/Mac na embalagem e console). ''O Brasil, de certa forma, está à frente dos países ocidentais no que diz respeito à popularidade de novas plataformas de jogos e novos modelos de negócios'', comenta Peter Warman, CEO e co-fundador da Newzoo.
No modo on-line, serão gastos em 2011 um total de US$ 320 milhões. O maiores gastos correspondem aos jogos de MMO (16%) - com jogadores múltiplos - e jogos casuais (15%). Mas também despontam os jogos no Facebook e no Orkut (11%), sendo que esta última é a plataforma mais popular com 84% dos 24 milhões de pessoas que jogam nas redes sociais.
Redes sociais
Quem tem perfil nas redes sociais sabe que os jogos viraram febre. A designer Simone Yoshida trabalha em uma empresa que planeja desenvolver games voltados a estes canais. ''Vi que muitas pessoas gastam dinheiro - e um dinheiro considerável - nestes jogos, ao contrário do que pensava antes'', ressalta. A participação do jogador geralmente é gratuita, mas, para continuar jogando, muitas vezes o usuário precisa conquistar moedas. Simone explica que existem formas diferentes de conseguir estas moedas: uma é completando missões; outra, para moedas especiais, é passando dias logado. ''Se você quiser mais moedas especiais tem que comprar, com dinheiro de verdade. A diferença entre uma moeda e outra é que itens especiais, como energia, só podem ser comprados com moeda comprada'', esclarece.
Console e PC
O estudo mostra ainda que os tradicionais videogames e os jogos de computador para PC e Mac vão somar 34% dos gastos do mercado, sendo que uma grande parte desse volume vai para o comércio de segunda mão e de cópias ilegais. Hoje, três quartos dos compradores de jogos de vídeogame e computador adquirem jogos dessa maneira, totalizando US$ 48 milhões.

Imagem ilustrativa da imagem Games digitais giram R$ 2 bi no Brasil