|
  • Bitcoin 118.190
  • Dólar 5,2124
  • Euro 5,3417
Londrina

Economia

m de leitura Atualizado em 30/07/2022, 11:29

Frio volta ao Norte do Paraná, mas deve durar pouco

Na região de Londrina, temperatura mínima registrada foi de 8 graus com sensação térmica de 6; temperatura volta a subir ao longo da semana

PUBLICAÇÃO
sábado, 30 de julho de 2022

Simoni Saris - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem Frio volta ao Norte do Paraná, mas deve durar pouco Imagem ilustrativa da imagem Frio volta ao Norte do Paraná, mas deve durar pouco
|  Foto: Simoni Saris - Grupo Folha
 

Quem guardou casacos no armário achando que os dias frios haviam ido embora bem antes do inverno teve que resgatar as roupas mais pesadas na manhã deste sábado (30). Depois de um longo veranico, a temperatura voltou a cair. O Simepar registrou mínima de oito graus na região de Londrina e a máxima prevista não deve passar dos 22 graus. Mas a sensação térmica bem no início da manhã era de seis graus. 

Assim que os primeiros raios de sol iluminaram o calçadão, muita gente que teve de sair de casa cedo procurou se aquecer. Além de meias, blusas, casacos, gorros e cachecóis, o cafezinho ajudava a esquentar quem já estava desacostumado do frio. “Um café quentinho é sempre bom pra ajudar a esquentar. O frio não pegou de surpresa, a gente sabia que ele estava chegando, mas eu já estava desacostumado”, disse o contador Luiz Carlos Arruda Martins. 

Imagem ilustrativa da imagem Frio volta ao Norte do Paraná, mas deve durar pouco Imagem ilustrativa da imagem Frio volta ao Norte do Paraná, mas deve durar pouco
|  Foto: Simoni Saris - Grupo Folha
 

O aposentado Arvelino Gomes de Barros procurou logo um banco ao sol para se aquecer enquanto esperava para colocar a conversa em dia com os amigos. “Eu não gosto muito de frio, não. Aquele calor dos últimos dias é bem melhor. Mas até que não está tão frio. Pensei que viria um frio mais forte, mas está bom e deve esquentar mais tarde. E os dias frios não devem durar muito.” 

Isabella Siqueira é vendedora ambulante no calçadão e já havia substituído as meias e gorros por roupas leves. Neste sábado, voltou a expor os itens de inverno na esperança de reduzir um pouco o estoque de inverno que ainda está alto pela falta de frio neste ano. “Foram bem ruins as vendas de inverno neste ano. A gente achava que ia vender um pouco mais, mas sobrou muita coisa ainda. Hoje, alguma coisa vai sair. Já comecei a vender e tenho que aproveitar porque logo o frio vai embora”, comentou.  

Imagem ilustrativa da imagem Frio volta ao Norte do Paraná, mas deve durar pouco Imagem ilustrativa da imagem Frio volta ao Norte do Paraná, mas deve durar pouco
|  Foto: Simoni Saris - Grupo Folha
 

Quem estava com saudade do clima mais ameno deve aproveitar bem o final de semana. Neste domingo (31), a temperatura ainda será baixa, variando de 9 a 25 graus, mas a partir de segunda-feira (1) os termômetros voltam a subir, com elevação gradual da temperatura ao longo dos dias até atingir o ápice na quinta-feira (4), com mínima de 18 e máxima de 32 graus.  

PARANÁ 

Em algumas regiões do Paraná, o sábado começou bem mais gelado. Em Curitiba, a mínima registrada na madrugada foi de sete graus, mas com sensação térmica de 2,7 graus. Colombo (Região Metropolitana de Curitiba) teve temperatura mínima de 2,8 graus, mas com sensação térmica de 0,2 grau. Em alguns pontos, teve geada. 

No domingo, a previsão é de temperatura negativa em Palmas, com mínima de –1 grau, três graus em Guarapuava e cinco na capital. Na Região Oeste, o clima deve ficar mais ameno, com mínima prevista de oito graus para Foz do Iguaçu e seis para Cascavel. 

PRÓXIMOS DIAS 

Segundo o Simepar, a partir do próximo sábado (6), as temperaturas voltam a baixar, mas não tanto quanto neste final de semana. A mínima deve ficar em 16 e a máxima não passa de 21 graus. No domingo (7), o frio aumenta um pouco enquanto diminui a variação térmica, com mínima de 14 e máxima de 19 graus. No decorrer da segunda semana de agosto, as temperaturas mínimas irão oscilar entre 14 e 17 graus, com máximas variando entre 21 e 30 graus.  

Para quem espera a chuva, especialmente os agricultores e aqueles que sofrem com problemas respiratórios, a previsão meteorológica não é muito animadora. Há possibilidade de pancadas de chuva nos dias 6, 7, 8 e 10 de agosto, mas o volume máximo não deve ultrapassar os 13 milímetros. 

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link