A cidade de Foz do Iguaçu foi considerada o melhor destino para a realização de eventos do Brasil. A escolha foi feita pela Associação Nacional de Promotores de Eventos, depois de avaliar um relatório completo sobre o terceiro pólo hoteleiro e o quarto local mais visitado por turistas estrangeiros no País.
Pela avaliação da entidade, além de contar com mais de 200 hotéis, Foz possui infra-estrura para receber 200 mil turistas todos os meses e tem a vantagem de concentrar em sua região dezenas de opções em turismo ecológico, pontos históricos e centros de compra. Os participantes de congressos e encontros podem conhecer ainda dois países e suas culturas, prainhas da Costa Oeste, cassinos, refúgios de animais silvestres e a maior atração natural do Paraná: as Cataratas do Iguaçu.
Para o presidente do Iguassu Convention & Visitors Bureau, Marcelo Valente, que voltou ontem de São Paulo depois de representar os empresários da cidade, a premiação é importante. ‘‘Isso ajuda a solidificar nossas projeções e aumenta a captação de congressos e encontros. Estimamos uma receita direta aos organizadores de R$ 53,5 milhões para o próximo ano’’, comentou Valente. O turismo de eventos é considerado pelas organizações mundiais o maior distribuidor de renda que uma cidade pode ter.
Cálculos do Bureau apresentam perspectivas de R$ 80 milhões gastos indiretamente nos mais diversos setores comerciais somente no ano que vem. ‘‘Temos a previsão de 350 eventos cujo número de pessoas varia de 50 a 3 mil. Se calcularmos os gastos de cada visitante durante os três dias em que permanece aqui, é possível atingir este valor’’, afirmou. Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), um congresso pode beneficiar até 52 segmentos de uma cidade.
Antes de ficar entre as sete cidades mais assediadas pelos promotores brasileiros (as outras são São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Manaus, Fortaleza e Florianópolis), Foz do Iguaçu concorreu com outras 300 localidades que possuem estrutura para receber eventos.