Em um dia, sessenta pessoas tentam negociar com bancos em mutirão do Procon


Reportagem local
Reportagem local

Em um dia, sessenta pessoas tentam negociar com bancos em mutirão do Procon
Marcos Zanutto - Grupo Folha
 

O Procon-LD (Núcleo Municipal de Proteção ao Consumidor de Londrina) intermediou cerca de 60 acordos entre clientes e bancos no primeiro dia do mutirão de renegociação de dívidas com instituições bancárias, iniciado nesta segunda-feira (18).  Quem tiver interesse em tentar baixar juros e multas por atrasos, tem até o dia 29 de novembro. O abatimento pode chegar a 90%. 


Segundo o coordenador do Procon, Gustavo Richa, o número de intermediações não leva em consideração os acordos firmados on-line. “Hoje [terça, 19], o Procon está cheio de novo. Achamos que podemos bater o último mutirão, feito em agosto, que teve mil renegociações”, conta. A expectativa é chegar ao dobro de atendidos, uma vez que o fim de ano conta com a injeção do 13º salário na economia. 




Noventa e quatro instituições financeiras participam desta edição, oferecendo condições especiais para regularização de dívidas como inadimplência de cartões de crédito, empréstimos e financiamentos, entre outros, com três meses ou mais de atraso, oferecendo condições especiais. No mutirão anterior, três a cada quatro pessoas que buscaram acertar as dívidas tiveram êxito nas negociações.  


COMO PARTICIPAR


A renegociação com instituições bancárias pode ser feita na unidade do Procon de Londrina (Rua Mato Grosso, 299, Centro), com o auxílio dos técnicos da instituição, ou pela internet, sem sair de casa. O atendimento presencial é da segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, e mais informações podem ser obtidas pelo telefone (43) 3345-0396 ou diretamente pelo 151. 


Na rede mundial de computadores, basta acessar o site consumidor.gov.br e inserir os dados solicitados. Inicialmente, é necessário preencher um campo com o nome da empresa a ser pesquisada, selecionando a instituição para qual o consumidor está devendo. Depois disso, o internauta será direcionado a uma página denominada “Perfil do fornecedor”, onde deverá clicar na opção “Registrar reclamação”. Neste espaço será preciso inserir dados sobre o débito, incluindo a data, o valor das parcelas e quanto o consumidor pode pagar. 


Após as etapas, os usuários efetivarão um cadastro no site, com login pelo CPF, para que os dados da reclamação sejam devidamente enviados enquanto pedido de renegociação. As instituições financeiras terão prazo de 10 dias para entrar em contato com os consumidores, registrando uma proposta de negociação ou justificando os motivos para não aceitar os pedidos. 


Continue lendo


Últimas notícias