Dono construiu
uma cidade no
Mato Grosso
Discreto e tímido, André Maggi não lembra em nada seu antecessor Olacyr de Moraes que se tornou mais conhecido por participar de festas badaladas, gastar muito dinheiro e circular no jet set com belas mulheres muito mais jovens do que ele.
Maggi evita ir a festas (prefere a igreja e a família) e não gosta de jogos. Também não tem hobbies. ‘‘Não sei fazer outra coisa a não ser trabalhar’’, resume. Apesar de ter dois aviões de passeio, só viajou ao exterior três vezes: duas para a Europa e a uma para os Estados Unidos, sempre com a mulher, Lúcia, de 67 anos.
A única extravagância a que André Maggi se permitiu até hoje foi construir uma cidade. Sapezal, no oeste de Mato Grosso, nasceu em 86, com os armazéns do grupo e as casas dos funcionários. Hoje, é totalmente urbanizada e abriga oito mil habitantes. Possui hospital e é abastecida com energia elétrica – ambos construídos por Maggi.
Em retribuição, os moradores de Sapezal o elegeram primeiro prefeito do município, em 96. Depois que os nove vereadores quebraram um pacto de trabalhar de graça, o fundador entregou o cargo a seu vice, Edir Schneider.(V.D.)