|
  • Bitcoin 99.450
  • Dólar 5,2299
  • Euro 5,4781
Londrina

Economia

m de leitura Atualizado em 22/01/2022, 17:48

Detran do Paraná 'guarda' mais de 30 mil carteiras

Documentos foram devolvidos porque os Correios não conseguirem entregar aos motoristas; em Londrina são 1,7 mil

PUBLICAÇÃO
sábado, 22 de janeiro de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Em novembro de 2021, o Detran (Departamento de Trânsito do Paraná) apurou que mais de 35 mil Carteiras Nacionais de Habilitação estavam disponíveis para retirada em suas unidades. Estes documentos retornaram ao órgão após os correios não terem obtido êxito nas três tentativas de entrega. Em janeiro de 2022, 95% das CNHs ainda permanecem aguardando nas unidades do Detran, ou seja, número superior a 30 mil.

Imagem ilustrativa da imagem Detran do Paraná  'guarda' mais de 30 mil carteiras Imagem ilustrativa da imagem Detran do Paraná  'guarda' mais de 30 mil carteiras
|  Foto: Detran - PR
 

Pela metodologia, os correios realizam três tentativas de entrega no endereço cadastrado do condutor. Depois, as CNHs permanecem mais 20 dias corridos aguardando nas agências de distribuição para, em seguida, serem devolvidas ao Detran.

“A população deve ficar atenta sobre manter atualizado o cadastro no Detran, tanto como condutor ou proprietário. A atualização ajuda na hora da emissão e entrega dos documentos, evitando assim o retorno delas ao Detran”, comenta o diretor-geral do órgão, Wagner Mesquita.

Além disso, o diretor também alerta sobre a importância da retirada dos documentos. “É importante estar com tudo em dia para não passar por maiores problemas, pois ainda existem situações em que o documento digital não substitui totalmente o físico”, ressalta Mesquita.

As tentativas frustradas de entrega acontecem porque o responsável não está presente no endereço informado no momento da entrega ou porque o endereço está incorreto no sistema.

CIDADES

As cidades com o maior número de CNHs que aguardam retirada são: Curitiba (13.000), Londrina (1.700), São José dos Pinhais (1.400), Foz do Iguaçu (1.300), Cascavel (780), Maringá (400), Ponta Grossa (800), Colombo (450), Campo Largo (450), Campo Mourão (400), Paranaguá (400) e Araucária (300).

Para fazer a retirada da CNH, basta o cidadão comparecer diretamente na Ciretran do seu município, das 08h às 14h, de segunda-feira a sexta-feira, sem a necessidade de agendamento de horário.

É necessário apresentar um documento original com foto, podendo ser a CNH antiga. Se for retirada por um representante, este deve estar com uma via de procuração reconhecida em cartório com a cópia do documento do solicitante.

CNH DIGITAL

Para ter acesso aos documentos digitais, o cidadão pode baixar o aplicativo Carteira Digital de Trânsito do governo federal e fazer o cadastro. No processo, ele receberá um código de segurança que será validado junto ao aplicativo e, após, terá acesso aos documentos cadastrados.

Para o acesso à CNH Digital também é necessário que a versão impressa tenha o QR Code. Se a CNH foi emitida antes de maio de 2017, o porte do documento impresso ainda é necessário para fins de fiscalização.

Circular sem os documentos de porte obrigatório é uma infração leve, prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), no Art. 232, que gera a penalidade de multa no valor de R$ 88,38, retenção de veículo e três pontos na carteira.

SERVIÇOS

Alguns serviços que geram a emissão de novos documentos podem ser solicitados pelo novo portal de serviços do Detran-PR (www.detran.pr.gov.br); pelo aplicativo Detran Inteligente ou, também, em uma unidade de atendimento do Detran.

Nesses canais o cidadão poderá atualizar seus dados e incluir o endereço correto de correspondência evitando assim maiores transtornos no recebimento das correspondências. (Com informações da AEN)

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1