Crédito imobiliário cresce 22% no primeiro bimestre


Circe BonatelliAgência Estado
Circe BonatelliAgência Estado
Financiamentos de imóveis com recursos da poupança atingiram R$ 7,39 bi em janeiro e fevereiro
Financiamentos de imóveis com recursos da poupança atingiram R$ 7,39 bi em janeiro e fevereiro | Fábio Alcover/24-07-2017



São Paulo - Os financiamentos imobiliários com recursos originados nas cadernetas de poupança somaram R$ 3,53 bilhões em fevereiro, queda de 8,4% na comparação com janeiro e crescimento de 19,8% frente ao mesmo mês do ano passado. Os dados fazem parte de pesquisa divulgada nesta terça-feira (27) pela Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança).
No primeiro bimestre de 2018, os financiamentos atingiram R$ 7,39 bilhões, expansão de 22% em relação ao mesmo período de 2017. No acumulado de 12 meses encerrados em fevereiro de 2018, o montante financiado ficou em R$ 44,48 bilhões, montante 3,6% inferior ao apurado nos 12 meses anteriores.
Em fevereiro de 2018, foram financiados 13,1 mil imóveis, queda de 17,1% em relação a janeiro e alta de 7,31% ante fevereiro de 2017.
Nos dois primeiros meses de 2018, foram financiados 28,93 mil imóveis, mostrando crescimento de 13,8% em relação a igual período do ano passado. No acumulado dos últimos 12 meses, foram financiados 179,14 mil imóveis, queda de 9% em relação aos 12 meses anteriores.

LANÇAMENTOS
As vendas e os lançamentos de imóveis começaram o ano com um crescimento elevado, de acordo com pesquisa da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) feita em parceria com a Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias).
As vendas líquidas (já descontados os distratos) de imóveis novos (na planta, em obras e recém-construídos) consolidadas no mês de janeiro totalizaram 6.277 unidades, um avanço de 45,7% em relação ao mesmo mês do ano passado. As vendas líquidas no segmento de imóveis de médio e alto padrão atingiram 1.286 unidades, alta de 76,0%. Já no segmento popular, enquadrado no MCMV (Minha Casa Minha Vida), foram 5.128 unidades, aumento de 36,7%.
Por sua vez, os lançamentos consolidados no mês de janeiro totalizaram 3.414 unidades, um crescimento de 62,9% na comparação anual. Os lançamentos de empreendimentos de médio e alto padrão somaram 1.762 unidades, um salto de 5.585% (lembrando que os projetos foram praticamente paralisados em janeiro de 2017 devido à crise). Já no segmento do Minha Casa Minha Vida, os lançamentos foram de 1.650 unidades, recuo de 20,1%.
Na avaliação dos últimos 12 meses, as vendas de imóveis novos totalizaram 110.849 unidades, o que corresponde a uma alta de 6,3%, e os lançamentos totalizaram 83.827 unidades, volume 19,5% superior.
Segundo a Abrainc e a Fipe, é possível afirmar que os primeiros resultados de 2018 apontam para uma manutenção da trajetória positiva de recuperação do mercado observada ao longo de 2017.
Em janeiro, o mercado contava com 113.191 unidades novas disponíveis para venda, montante 6,3% menor do que o registrado um ano antes. Considerando o ritmo atual de vendas, seriam precisos 13,9 meses para liquidar esse estoque, segundo a pesquisa.


Continue lendo


Últimas notícias