Assine e navegue sem anúncios [+]
NOS EMIRADOS ÁRABES -

Comitiva apresenta potenciais do Paraná na Expo Dubai

O governador Ratinho Junior e outras autoridades, entre elas Marcelo Belinati, tiveram agenda com investidores e empresários com objetivo de fomentar negociações

Reportagem local com AEN
Reportagem local com AEN

O governador Ratinho Junior apresentou o Paraná neste domingo (10) para a diretoria executiva da  ADCCI (Câmara de Comércio e Indústria de Abu Dhabi), nos Emirados Árabes Unidos. A agenda aconteceu em Dubai, onde o Estado participa da Expo Dubai.


 

O governador Ratinho Junior apresentou o Paraná neste domingo (10) para a diretoria executiva da Câmara de Comércio e Indústria de Abu Dhabi.
O governador Ratinho Junior apresentou o Paraná neste domingo (10) para a diretoria executiva da Câmara de Comércio e Indústria de Abu Dhabi. | Divulgação/Governo do Paraná
 


Entre os potenciais elencados estiveram a agroindústria estadual, descentralizada e organizada em um amplo sistema cooperativista, com estrutura para apoiar a segurança alimentar do mundo, e cidades com grande estrutura no setor de serviços e incentivo à tecnologia. O Paraná conta com 120 unidades agroindustriais cooperadas, que abarcam 2,48 milhões de cooperados e geram cerca de 113 mil empregos diretos.


Segundo o governador, um dos grandes objetivos da agenda com investidores e empresários em Dubai é criar pontes para fomentar negociações concretas. Neste sábado (9), a delegação paranaense também se reuniu com representantes da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.


“A estrutura da Câmara de Comércio e Indústria de Abu Dhabi é muito importante para os países da região. Foi interessante ver a quantidade de empresas que ela representa e a quantidade de valores que esses empresários movimentam globalmente. E eles se surpreenderam com os números do Paraná, principalmente no posicionamento estratégico do Estado no cenário nacional”, disse Ratinho Junior.


“Eles estão muito focados na Expo Dubai nesse momento, mas têm interesse em organizar uma visita ao Paraná com os empresários de Abu Dhabi, e também querem voltar a dialogar em março, quando a Itaipu Binacional, uma das maiores parceiras do Governo do Paraná, vai participar do encontro internacional”, completou o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin.


Bekin também citou o potencial de turismo e tecnológico do Paraná. O Estado receberá nos próximos meses R$ 1,5 bilhão de investimentos em aeroportos e está fomentando novos roteiros turísticos. Também é referência nacional em inovação, com uma rede ampla e diversificada de startups, núcleos de pesquisa, parques tecnológicos e universidades públicas e privadas.


“Abu Dhabi vem se desenvolvendo e investindo em tecnologia, com fundos especiais para startups e muito interesse nessa área. É uma reunião que todos os países representados em Dubai querem ter porque essa Câmara tem um peso muito forte nessa região. Estamos muito contentes em ter concretizado essa ligação”, afirmou o diretor-presidente da Invest Paraná.


Participaram do encontro o vice-presidente da Câmara, Ali Saeed Bin Harmal Al Dhaheri, e o diretor-geral adjunto da ADCCI, Abdullah Ghurair Al Qubaisi. Além da comitiva estadual,  a missão do Estado é composta pelos prefeitos de Londrina, Ponta Grossa, Cascavel, Toledo, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Maringá e Pato Branco.


“É uma missão de natureza institucional, administrativa e técnica, que busca mostrar as vocações dos municípios paranaenses para o mundo, já que lá estarão presentes empresas do mundo todo. Além de divulgar Londrina na exposição, vamos mostrar todo o nosso potencial e plantar uma semente global para atrairmos investimentos, indústrias e empresas para a nossa cidade”, afirmou o prefeito Marcelo Belinati.



ABU DHABI

A economia de Abu Dhabi é baseada na exploração de petróleo, que contribui com cerca de 35% do PIB da cidade. No entanto, a região quer diversificar a atividade, aumentando investimentos nos setores não petrolíferos. Entre eles estão uma série de iniciativas destinadas a atrair negócios estrangeiros. Turismo é outra fonte de atenção, com o país se consolidando como um dos principais destinos no Oriente.


OUTROS ENCONTROS

O governador também se reuniu na manhã deste domingo com o embaixador do Brasil nos Emirados Árabes Unidos, Fernando Igreja, e com Nikhil Seth, diretor executivo do Instituto das Nações Unidas para Treinamento e Pesquisa (Unitar), braço de treinamento do sistema das Nações Unidas.


O governador Ratinho Junior assinou no domingo (10) um decreto que confirma a adesão do Paraná a duas campanhas criadas pela ONU (Organização das Nações Unidas) para promover o desenvolvimento sustentável e a proteção ao aquecimento global: a Race to Zero e a Race to Resilience. A assinatura ocorreu durante a abertura da Semana do Paraná, evento realizado no Pavilhão Brasil da Expo Dubai 2020.


A agenda integra a missão técnico-comercial Paraná Business Experience, formada por agentes públicos e privados para atrair novos investimentos ao Estado a partir de oportunidades de negócios geradas durante a Expo Dubai 2020.


“O Paraná tem um compromisso com o desenvolvimento sustentável. Hoje, nos alinhamos a um movimento mundial promovido pelas Nações Unidas que promove ações para conter o aquecimento global. Vamos alcançar essas metas por meio da intensificação de ações de descarbonização, atração de investimentos para negócios sustentáveis e a criação dos chamados ‘empregos verdes’”, afirmou o governador.


A Race to Zero, alinhada às metas do Acordo de Paris, incentiva a criação de medidas rigorosas e imediatas para reduzir as emissões globais pela metade até 2030 e zerar as emissões líquidas de carbono até 2050. Mais de 120 países integram a aliança em prol da meta. O Paraná já havia declarado seu apoio à campanha em agosto, aderindo agora de forma oficial.


Já a campanha Race to Resilience, aliada à primeira, tem como objetivo tornar 4 bilhões de pessoas de comunidades vulneráveis ​​resilientes às mudanças climáticas até 2030. Na prática, a ação promove medidas para minimizar os danos em regiões mais expostas às consequências do aquecimento global.


No ambiente urbano, isso inclui transformar ocupações irregulares em espaços limpos e seguros. No rural, o objetivo é equipar os pequenos agricultores para se adaptarem com as mudanças. Já no âmbito costeiro, o foco é proteger residências e empresas contra mudanças climáticas.


Para promover as ações necessárias para o cumprimento das metas, o decreto estabelece que a Sedest (Secretaria Estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo) deverá aprovar, em até 12 meses, o Plano de Ação Climática 2050. O documento terá metas intermediárias de redução de emissões de gases de efeito estufa para os anos de 2030 e 2040, além da neutralização de emissões líquidas até 2050.


Além disso, a Secretaria deverá aprovar um Plano de Adaptação Climática em até 18 meses para análise de riscos e vulnerabilidade climática no Estado.


“Mais do que um título, desenvolvimento sustentável é um movimento em direção ao futuro. O Estado já adota mecanismos de compensação de carbono e pagamento por serviços ambientais, com o ICMS Ecológico, instrumento que trata do repasse de recursos financeiros aos municípios que abrigam em seus territórios Unidades de Conservação ou mananciais para abastecimento de municípios vizinhos. O objetivo é intensificar e modernizar esse modelo”, complementou Ratinho Junior.


COOPERAÇÃO

O evento também contou com a assinatura de um Mou (Memorando de Entendimento) entre o Cedes (Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social) – responsável pela implementação da Agenda 2030 no Paraná –, o Unitar (Instituto das Nações Unidas para Formação e Pesquisa) e a WFO (Organização Mundial da Família).


O documento determina a criação de um grupo de trabalho com duração máxima de três meses para elaborar um acordo de cooperação e um plano de trabalho, que deverão estabelecer mecanismos de estímulo à implementação e acompanhamento local da Agenda 2030.


Com a cooperação, a ideia é formular novas políticas públicas que auxiliem no cumprimento dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) no Paraná.


Além do governador, assinaram o documento o diretor-executivo da Unitar, Nikhil Seth, a presidente da WFO, Deisi Kusztra, e a vice-presidente do Cedes, Keli Guimarães.


Receba nossas notícias direto no seu celular. Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.




Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo