Com evasão e inadimplência da pandemia, Unip tenta suspender curso, mas Justiça impede


JOANA CUNHA, FILIPE OLIVEIRA E MARIANA GRAZINI
JOANA CUNHA, FILIPE OLIVEIRA E MARIANA GRAZINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Impactada pela evasão e pela inadimplência provocadas pela pandemia, a Unip tentou acabar com o turno da noite para alunos da graduação em Ribeirão Preto (SP), mas foi impedida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. A decisão, em caráter liminar, atende solicitação do Ministério Público.

A procuradoria afirma que, caso o período noturno deixasse de ser oferecido, os estudantes não conseguiriam se formar porque a maior parte que se matricula nesse horário trabalha durante o dia.



Procurada pela coluna, a Unip diz que prestará as informações ao juiz. Segundo a universidade, o remanejamento de turmas está previsto no contrato com os alunos.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo