Com a volta das chuvas em quase todo o Paraná nos últimos dias, o produtor que ainda não iniciou a safra 2011/12 já poderá colocar a partir da semana que vem as plantadeiras no campo. De acordo com a agrometeorologista do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Heverli Moraes, a deficiência hídrica que chegou a 70 milímetros no Norte do Estado devido à estiagem já foi suprida.
''Com as chuvas dessa semana, esse deficit hídrico já foi superado. Até sábado, estimamos que o índice de precipitação no Norte do Paraná chegue a 35 milímetros'', explica. A partir da próxima semana, anuncia Heverli, o solo norte paranaense já estará pronto para o plantio de grãos.
Heverli destaca que o atraso no plantio na região Norte poderá colocar a safrinha do próximo ano novamente no período de geada e seca. ''Para os que plantaram tarde, o problema deverá se repetir'', alerta. No Sul do Estado, onde as chuvas foram mais regulares, a agrometeorologista aponta que muitos já iniciaram o plantio.
Em relação ao andamento da safra de verão, Heverli prevê chuvas constantes e equilibradas, favorecendo o bom desenvolvimento das plantas. ''Hoje estamos vivendo uma realidade diferente da que enfrentamos tempos atrás.'' A especialista dá como exemplo as pastagens, que já estão em processo de recuperação com o retorno das precipitações.
Tempo
Angela Costa, meteorologista do Instituto Tecnológico Simepar, comenta que a tendência natural de aumento de chuvas no final do ano deve se concretizar. A média de precipitação para outubro, segundo a especialista, é de 139 milímetros. Para os meses de novembro e dezembro, o volume de chuva deverá ser de respectivamente 164 e 206 milímetros.
A previsão do Simepar para os dois últimos meses do ano são de chuvas irregulares de curta duração em todo o Estado, podendo haver pancadas de chuva com granizo. Com relação à influência do La NiÀa, fenômeno que consiste no resfriamento das águas do Pacífico e que gera modificações no clima, Angela observa que o fenômeno deverá ser mais ameno neste final de ano.

Imagem ilustrativa da imagem Chuva traz boa expectativa para a agricultura