Carne suspeita é apreendida em Campinas Rose Mary de Souza Agência Estado Campinas - Fiscais da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo apreenderam ontem, à 1h30 da manhã, em uma blitz, 35 toneladas de carnes no Frigorífico Margem, em Campinas, vinda de Paranaíba (MS), suspeitas de estarem contaminadas por febre aftosa. Funcionários da empresa foram surpreendidos trocando o lacre matogrossense, onde o frigorífico tem filial, por um lacre paulista. Em um caminhão foram encontradas 24 toneladas de carne com osso, traseiro, dianteiro e ponta de agulha proveniente daquele Estado, com documentação para seguir ao Rio de Janeiro. Em uma câmara fria estavam mais 11 toneladas sem certificado de origem. Segundo Heinz Otto Hellwig, diretor do Grupo de Defesa Sanitária Animal da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, São Paulo está há quatro anos sem foco de febre aftosa com vacina e é área livre. Faz parte também Mato Grosso, Goiás, Paraná, parte de Minas Gerais, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Hellwig disse que todo o lote, avaliado em R$ 70 mil, será incinerado. O frigorífico foi autuado em mil Ufesp, cerca de R$ 10 mil, por colocar no Estado de São Paulo carnes provenientes de região com restrição de comercialização. Também vai receber autuações da Secretaria da Fazenda e notificação do Ministério da Agricultura por irregularidades.