Carnaval movimenta comércio de rua em Londrina

Foliões à procura de fantasias animam lojistas em época considerada fraca para as vendas; gasto médio do consumidor fica entre R$ 30 e R$ 50

Simoni Saris - Grupo Folha
Simoni Saris - Grupo Folha

O carnaval de rua em Londrina ressurgiu com mais força no ano passado, arrastando para as ruas milhares de foliões. Neste ano, a expectativa de reunir um público maior animou não só os organizadores da folia, mas também comerciantes. Muitos deles apostam na venda de fantasias e adereços para aquecer as vendas e já comemoram os resultados.


Carnaval movimenta comércio de rua em Londrina
 



Uma volta pelo comércio de rua da cidade deixa claro que o carnaval trouxe novo fôlego não só para quem ama samba e axé, mas também para lojistas que veem na festa popular uma oportunidade de aumentar os lucros em uma época que os consumidores seguram os gastos após o pagamento dos impostos de janeiro e volta às aulas.  



“A gente costuma dizer que o movimento na loja aumenta depois do carnaval porque em janeiro tem IPTU, IPVA, material escolar e o pessoal viaja muito, mas as vendas dos itens para carnaval ajudaram a movimentar a loja nessa época”, disse a vendedora Adrielly Soares, da Amber Store.

Na loja, uma saia de tule sai por R$ 30, um cropped metalizado ou body custa R$ 20, suspensórios custam também R$ 20 e tiaras são vendidas a R$ 10. Segundo Soares, as peças de carnaval estão disponíveis na loja há um mês, mas foi nesta semana que a procura pelas fantasias aumentou. “Na quarta-feira (19) vendemos muito e agora estamos com poucas peças em estoque. O pessoal está gastando entre R$ 32 e R$ 56 para montar a fantasia”, comentou a vendedora.

Nas lojas de produtos Made in China que se multiplicam na região central da cidade, também há opções bem em conta para adultos e crianças. Adereços de cabeça custam a partir de R$ 5, saias de tule saem por R$ 20 e fantasias completas para os pequenos começam em R$ 50. Mas há óculos coloridos por R$ 10, itens de maquiagem que variam de R$ 6 a R$ 30 e pedras adesivas para serem coladas na pele e vários modelos de cílios postiços a R$ 5 cada e spray colorido por R$ 10 e perucas divertidas por R$ 16. Basta usar a criatividade e ter disposição para vasculhar as prateleiras abarrotadas de opções.

“Eu e meus amigos vamos sair com as mesmas fantasias, mudando só a cor, mas a ideia é não gastar muito. Vamos aproveitar coisas que a gente já tem e comprar só alguns adereços, como chapéu, peruca, meias coloridas, essas coisas”, contou o estudante Kauan Ribeiro, que nesta quinta-feira percorria lojas do calçadão à procura da fantasia ideal.

O casal Luciana e Marcelo Cardoso Vieira e a cunhada, Vera Lúcia Vieira Nunes, vão passar o carnaval na praia, na casa de parentes. Na família, bem numerosa, é tradição a festa à fantasia e os três compraram máscaras, perucas, brincos e colares para incrementar roupas que serão reaproveitadas de anos anteriores. “Já vamos gastar com a viagem, então não queremos gastar muito com as fantasias. A prioridade é brincar o carnaval que é a festa que a gente mais gosta. Estamos tentando montar produções criativas e divertidas a preços baixos. Tiramos a tarde para isso”, contou Luciana.  

A Acil (Associação Comercial e Industrial de Londrina) não tem pesquisas sobre esta data do ano, mas a entidade torce para que o carnaval de rua em Londrina se consolide e atraia cada vez mais foliões. “O ano passado o Bloco Bafo Quente surpreendeu, levando um grande público às ruas. Tomara que o carnaval de rua cresça e acabe incentivando outras pessoas a fazerem o mesmo. Apesar de as lojas ficarem fechadas nesses dias, por onde os foliões passam, ativa o comércio que está por perto.”   

 

 

 

Uma infinidade de itens para quem gosta de criar

Para os adeptos do faça você mesmo, também não faltam opções no mercado. A loja Bijufest, na região central, comercializa alguns adereços prontos, como máscaras, chapéus, saias, mas o forte são as pedrarias, lantejoulas, miçangas, plumas e outros itens necessários para confeccionar as fantasias. Quem chega com uma ideia na cabeça sai com todo o material para fazer a imaginação virar realidade.

Desde a semana passada, segundo a proprietária, Silvana dos Santos, o movimento na loja está intenso e a expectativa é de crescer ainda mais entre esta sexta e sábado (22). “O maior movimento na loja é em outubro, por causa do Halloween, mas o carnaval é a nossa segunda melhor época do ano. Desde a semana passada, está uma loucura”, comemorou, sem revelar a expectativa de faturamento. Entre os homens, os super heróis e La Casa de Papel são os personagens mais populares. Para o público feminino, as sereias vêm com tudo neste ano.

Lantejoula, glitter, plumas, penas e ráfia metalizada são os artigos mais procurados por aqueles que se dispõem a pôr a mão na massa, que são a maioria dos clientes da loja, conforme Santos.

As amigas Thaís Chuí e Camila Rocha Rodrigues vão pular carnaval nas ruas de São Francisco do Sul, no litoral catarinense, e vão levar na mala as fantasias. “A gente está comprando adereços para usar com roupas que a gente já tem, tudo bem confortável”, comentou Rodrigues. “Não temos um valor para gastar nem uma ideia pronta. Entre o que tem, vamos escolhendo o que nos agrada para montar nossas fantasias”, disse Chuí.

Segundo Santos, os clientes em geral têm desembolsado a partir de R$ 28 até R$ 140, que é o preço da fantasia pronta mais cara da loja, do personagem da série La Casa de Papel.

 

 

 

Lojas de aluguel e brechós são opções para os foliões

As lojas de aluguel de fantasias e os brechós surgem como alternativas aos foliões. Na Metamorfestas Fantasias, o movimento é considerado bom desde o início do mês, mas o forte são as festas particulares. “O pessoal faz muita festa de aniversário à fantasia nessa época. Todo final de semana tem festa”, disse a vendedora Ticiane Rodrigues.

O preço do aluguel varia de R$ 65 a R$ 180. Quanto mais elaborada, mais cara. As mais procuradas são de Arlequina, personagem dos quadrinhos, e La Casa de Papel. Para as crianças, os super heróis e as princesas são os mais pedidos.

O que não serve mais para um pode ser perfeito para outro e é assim que os brechós faturam, inclusive nesta época do ano. Na região central, inúmeras lojas de itens de segunda mão expõem fantasias em suas vitrines e o movimento tem sido bom. Proprietária da Luxo Brechó Infantil, Eliana Panisio Scalassara viu os clientes aumentarem nesta semana. “Muitas escolas pedem que as crianças usem fantasias nesta sexta-feira (21) e as mães têm vindo muito à loja”, comentou.

Para meninos, a maior demanda é por roupas de super heróis e Scalassara já vendeu tudo o que tinha. Mas para as meninas ainda há opções. “As meninas preferem as princesas, mas tem outras que podem substituir, como circo, bailarina, Minnie. Os meninos, não. Eles querem mesmo são os super heróis.”

Na loja, o preço de uma fantasia completa básica fica entre R$ 19,90 e R$ 25, mas também há modelos que chegam a R$ 50. 



 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias