O Banco Central espera iniciar a venda dos bancos estaduais restantes no segundo semestre do próximo ano. ‘‘A privatização poderá ocorrer a partir de julho ou agosto de 2001’’, disse ontem o diretor de Finanças Públicas e Regimes Especiais do Banco Central, Carlos Eduardo de Freitas. Ele explicou que antes de marcar a data da venda o BC precisa ter as duas avaliações exigidas por lei, mais a modelagem feita.
Ontem, o Banco Central publicou, no Diário Oficial da União, o edital para a contratação do serviço B de avaliação e modelagem dos bancos do Ceará, Goiás e Amazonas. Assim que sair o decreto incluindo os bancos de Santa Catarina, Piauí e Maranhão, o BC publicará edital semelhante para a contratação dos serviços de avaliação e modelagem.
A contratação da outra avaliação exigida por lei, ou seja, o serviço A, sairá logo em seguida. O diretor do BC disse que para a avaliação A, antes a cargo dos Estados, será feito um aditivo ao contrato e que o próprio Banco Central será responsável pela contratação. O banco da Paraíba também passará por processo igual.
Em termos de cronograma, Freitas disse que espera ter as avaliações de todos os bancos até o mês de maio. Sessenta dias antes da provável data do leilão, o BC tem de encaminhar o relatório de avaliação ao Tribunal de Contas da União. O edital de privatização de cada um dos bancos tem que ser publicado com 45 dias de antecedência da provável data do leilão.