Agência Estado
Do Rio
O diretor de Normas do Banco Central, Sérgio Darcy, anunciou que em 15 dias estarão concluídos os estudos sobre as novas regras para os fundos de investimento, que entrarão em vigor em 29 de fevereiro. Ele afirmou que não pretende diminuir o percentual de 49% autorizado recentemente para que os fundos de renda fixa invistam em ações. ‘‘Se houver revisão do limite, será para mais’’, disse.
Havia um temor no mercado de que muitos fundos de ações regulados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pudessem migrar para os fundos de renda fixa, sob a tutela do Banco Central. O diretor participou ontem da posse do novo presidente da CVM, José Luiz Osório.
Darcy descartou também um prolongamento no prazo para que os fundos se adaptem às novas regras. Ele acrescentou que o estudo está analisando a questão da liquidação das operações dos fundos, que têm prazos diferentes. Um dos objetivos do trabalho é calcular o custo para os investidores das mudanças. ‘‘O problema é que quanto mais se exige de uma instituição financeira, mais o contribuinte paga’’, reclamou. O diretor disse que dentro de 15 dias já terá um posicionamento sobre as duas questões.
PosseO ex-diretor de desestatização do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e ex-superintendente da BNDESPar, José Luiz Osório, substituiu ontem Francisco da Costa e Silva na presidência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), prometendo dar prioridade à defesa dos acionistas minoritários. Ele garantiu que a CVM continuará dando sugestões para aperfeiçoar a Lei das Sociedades Anônimas, em discussão no Congresso.