Vânia Casado
De Curitiba
A Superintendência do Banco Central em Curitiba, que atende os usuários das instituições financeiras do Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, desligou o sistema de informática entre às 10 horas de ontem e 3 horas da manhã de hoje. A medida foi adotada para proteger os equipamentos da possibilidade de uma sobrecarga de energia elétrica que possa ocorrer, já que muitas empresas de grande porte também desligaram seus sistemas.
A Sanepar adotou a mesma precaução em relação ao sistema de transmissão de dados que repassam informações à respeito das contas que foram quitadas em todo o Estado. O sistema ficou desligado entre as 22 horas de ontem até às 8 horas da manhã de hoje. Por medida de segurança a empresa fez um ‘‘back up’’ de toda a movimentação de contas do mês de dezembro. Quanto aos aparelhos responsáveis pelo bombeamento de água dos sistemas de captação para a distribuição não foram desligados sob risco de faltar água para a população hoje.
A Copel enviou correspondência a todos os usuários de grande porte para saber se tinham a intenção de desligar os aparelhos de suas empresas. Com isso, a Copel teve como dimensionar a distribuição de energia elétrica conforme a demanda, para evitar possíveis distúrbios. A empresa não informou quantas empresas de grande porte desligaram seus aparelhos.
Para os clientes de bancos, o dia foi normal. As pessoas se dirigiram aos caixas automáticos sem a preocupação com o ‘‘bug’’ da virada do ano. Foram normalmente tirar dinheiro para passar o feriado como fariam em outras situações como essa. Não houve filas de pessoas para tirar extratos bancários, o que mostrou a confiança da população no sistema financeiro. As precauções adotadas foram internas e não atingiram a rotina dos correntistas.
Os sistemas de informática do Banestado e do Banco do Brasil não foram desligados. Funcionaram normalmente à noite toda, até para dar traquilidade aos clientes, informaram suas assessorias.