|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

Em Londrina 5m de leitura Atualizado em 10/01/2022, 13:25

Atendimentos triplicam na Agência do Trabalhador de Londrina

Aumento se deve à modalidade de atendimento remoto; sistema deve ser ampliado para evitar filas

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Daniel Muniz - Especial para a FOLHA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Desde o início da pandemia de coronavírus, em 2020, a Agência do Trabalhador de Londrina está com o atendimento para vagas de emprego exclusivamente por agendamento prévio. Além da opção de marcar um atendimento presencial, é possível ser atendido de maneira 100% remota via WhatsApp. Essa modalidade fez o número de pessoas auxiliadas pela SMTER (secretaria municipal do Trabalho, Emprego e Renda) triplicar.

Imagem ilustrativa da imagem Atendimentos triplicam na Agência do Trabalhador de Londrina
|  Foto: Marcelo Camargo - Agência Brasil
 

Mensalmente, a pasta costuma atender em média 200 pessoas que procuram vagas de emprego presencialmente e 400 de maneira remota. Em alguns meses de 2021, o número total de pessoas atendidas chegou a 800. “É o mesmo atendimento que seria feito na Agência, mas realizado via WhatsApp. São protocolos que vieram com a pandemia e a intenção é continuar ampliando esse atendimento online para evitar aquelas filas enormes que eram comuns antigamente”, disse Gustavo Santos, secretário do Trabalho, Emprego e Renda.

Nesta segunda-feira (10), há 245 vagas em aberto para diversos níveis de escolaridade que podem ser consultadas no site da SMTER. O agendamento também é feito no mesmo endereço. Número que costuma se repetir semanalmente, segundo o secretário. Dessas vagas, há 18 oportunidades na área da estética para MEI (Microempreendedor individual). No ano passado, a SMTER fez mais de 9 mil atendimentos na Sala do Empreendedor, que oferece assistência para pessoas jurídicas.

Dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de novembro do ano passado, mostram que a cidade teve um saldo positivo de 9.203 vagas em 2021. “É esperado um aumento nos desligamentos no começo do ano por conta das características típicas desses meses iniciais. O setor da construção civil entrega muitos projetos nesse período e acaba desligando algumas pessoas. Os setores de eventos e comércios também, já que costumam ofertar vagas temporárias no fim de ano”, relatou Santos. 

“Mas é uma questão pontual e, após esse período, a expectativa é de mais índices positivos em 2022 por conta do ecossistema econômico favorável em Londrina”, acrescentou.

QUALIFICAÇÃO

Para quem está procurando começar o ano empregado, a principal dica do secretário para se destacar é buscar uma qualificação. A própria SMTER divulga em seus canais oficiais ofertas de cursos gratuitos. Além disso, Santos fez um apelo para as empresas buscarem qualificar seus funcionários internamente.

“Até pelo contexto da pandemia e como muitos cursos presenciais ainda não retornaram a sua normalidade, eu acredito que as empresas devem funcionar como uma escola, especialmente para novos contratados. Às vezes, esse trabalhador ainda não tem o conhecimento requisitado, mas tem habilidade e facilidade em aprender”, afirmou.

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM