A Caixa Econômica Federal garante que vem reduzindo as taxas de juros para os clientes conforme o Banco Central derruba a Selic. Após a queda de 0,5 ponto percentual determinada na quarta-feira, o banco divulgou ontem uma nova tabela de juros, com diminuição de até 3,10 pontos percentuais ao ano (ver quadro).
A pedido da FOLHA, o gerente regional da Caixa em Londrina, José Carlos Rodrigues, calculou a redução de juros de alguns produtos desde a baixa anterior da Selic, também de 0,5 ponto, definida dia 31 de agosto.
O crédito pessoal para pessoa física, de acordo com ele, caiu de 3,73% para 3,62% ao mês. Simulando um empréstimo pessoal de R$ 10 mil para ser pago em 36 parcelas, a redução é de R$ 7,89 na mensalidade, que passou de R$ 509,26 - para quem contratou antes de 31 de agosto - para R$ 501,37 nos financiamentos feitos a partir de ontem.
A queda para financiamento de veículos foi de 2,45% para 2,25% ao mês. Nesta modalidade, o banco não havia repassado nenhum desconto na baixa anterior da Selic. Um contrato de R$ 30 mil pago em 48 meses, agora terá parcela mensal de R$ 1.062,05. Até a quarta-feira, era de R$ 1.097,53. Isso significa uma economia mensal de R$ 35,48 para os clientes que fizerem negócio a partir de agora. ''Estamos falando de financiamento de um veículo mais antigo. Se for novo, a taxa pode ser mais baixa'', explica ele.
Rodrigues também simulou um empréstimo para capital de giro de pessoa jurídica. Antes dois últimos cortes na Selic, o banco emprestava a uma taxa de 2,43% ao mês e agora oferece a 2,36%. ''Numa transação de R$ 50 mil para ser paga em 24 meses, a prestação cai de R$ 2.774,06 para R$ 2.752,58'', afirma. O benefício para a empresa tomadora é de R$ 21,48 mensais.
O gerente diz que o banco ainda não espera um impacto muito significativo no volume de negócios em virtude da redução de um ponto porcentual na Selic, definida nas duas últimas reuniões do Copom.

Imagem ilustrativa da imagem Após queda da Selic, Caixa apresenta novas taxas