Analistas recomendam cautela em relação à Bolsa; veja dicas


Isabela Bolzani - Folhapress
Isabela Bolzani - Folhapress

São Paulo - Em dia de forte turbulência na Bolsa de Valores brasileira, investidores precisam ter sangue frio para decidir a venda e, eventualmente, a compra de ações, afirmam especialistas.


Analistas recomendam cautela em relação à Bolsa; veja dicas
 


Nesta quarta (26), a Bolsa despenca mais de 5%, a primeira queda expressiva desde a grande migração de pequenos investidores para o mercado de ações. Em relatórios, corretoras já começam a alertar seus clientes para que pensem em prazos maiores para seus investimentos.



"Hoje será um grande aprendizado para muitos investidores, que saberão o que é gestão de risco, diversificação de carteira e como montar uma carteira condizente com seu perfil de investidor", afirmou Tiago Salomão, da corretora Rico Investimentos, em relatório.


Vale a regra de compra na baixa para vender na alta?

Depende. "Momentos como esse podem levar a fortes baixas nos papéis no curto prazo, mas empresas com bons fundamentos devem se manter sólidas no longo prazo", diz XP Investimentos em relatório.

Para os que têm mais resistência para lidar com o ambiente de risco e dinheiro extra para investir, o momento pode ser favorável. Mas atenção: os especialista alertam que, nesse caso, a estratégia deve ser de longo prazo.

Ou seja, a queda do Ibovespa abriria espaço para compra de ações, a preços mais baixos, de empresas com boas projeções de crescimento nos próximos anos.

O analista Tiago Salomão, da Rico, afirmou em relatório, no entanto, que a compra de ações é um movimento muito arriscado para quem deseja retorno de curto prazo, pois, dentro do cenário atual, não é possível saber até onde pode ir a queda no mercado acionário.


Posso usar minhas economias se decidir comprar ações?

Depende. Ser for dinheiro destinado a outro fim, como a compra de imóvel, seria arriscado. Os especialistas afirmam que a Bolsa brasileira pode continuar instável no curto prazo, diante do ambiente mais incerto para o crescimento internacional.

Assim, o recurso utilizado para a compra de ações neste momento deve vir de um eventual caixa extra, que não está reservado a outro fim no curto prazo.


É hora de diversificar para proteger o investimento?

Sim. Uma estratégia importante nos momentos de instabilidade é a diversificação. Nesse caso, um caminho é aplicar simultaneamente em diferentes frentes, como fundos cambiais, de ouro, renda fixa e de liquidez diária.



Os especialistas dizem que outra atitude importante diante das incertezas é colocar o dinheiro em investimentos com grande liquidez (que pode ser sacados sem restrições), como fundos DI pós-fixados de resgate imediato. 

Analistas recomendam cautela em relação à Bolsa; veja dicas
 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Continue lendo


Últimas notícias