Acil faz novo pedido à prefeitura para mudar o horário do comércio


Reportagem local
Reportagem local

O presidente da ACIL, Fernando Moraes, protocolou nesta manhã, na Prefeitura Municipal, um ofício onde solicita mudanças no horário do comércio em Londrina. A proposta é que as lojas de rua funcionem de segunda a sexta-feira das 9h30 às 18h30 e aos sábados das 9 às 13 horas. A abertura dos shoppings seria das 11 às 22 horas, de segunda-feira a sábado. A ampliação do horário é uma medida tomada justamente para evitar aglomerações de pessoas, já que com mais tempo de lojas abertas diminui a concentração de clientes em um mesmo espaço. O Sincoval também assina o documento.



Acil faz novo pedido à prefeitura para mudar o horário do comércio
Vitor Struck/Grupo Folha
 



“Acompanhamos e analisamos medidas adotadas em cidades do mesmo porte de Londrina, que têm sido eficientes no controle da doença. Uma delas é o horário ampliado, no qual acreditamos que feito de maneira responsável e organizada, contribui para a redução do fluxo de pessoas nas lojas e na rua”, explica Fernando Moraes.




O presidente da ACIL lembra que o próprio Tribunal Superior Eleitoral, após estudos, decidiu ampliar o horário de votação nas eleições municipais de 2020 em uma hora por conta da pandemia da Covid 19. “A intenção do TSE foi garantir mais tempo para que eleitores votem com segurança e tentem reduzir as possibilidades de aglomeração nos locais de votação. Pensamos da mesma forma em relação ao comércio.”, ressalta. 


Conforme estudos realizados pelo Poder Público, o comércio não é o gargalo da pandemia do novo coronavírus na cidade. Um rápido levantamento apontou que o tempo de permanência de consumidores nas lojas de rua e shoppings fica entre 15 e 20 minutos, adotando medidas de distanciamento, higienização e uso de máscara.  


No entanto, uma preocupação é o número de pessoas no transporte coletivo. “Em diálogo com representantes da CMTU, foi entendido que este horário que estamos propondo viria ao encontro das medidas eficientes para pulverizar o número de trabalhadores dentro dos ônibus, especialmente nos horários considerados de pico. Um teste importante e que se mostrou eficaz, de acordo com a Companhia, foi a ampliação do horário que fizemos nos dias 4 e 5 de agosto”, conta o presidente da ACIL. 




“Esperamos uma análise técnica e positiva do poder público. Temos orientado os empresários da cidade a cumprirem com rigor todos os protocolos de combate à Covid -19 estabelecidos pelos órgãos de saúde e ainda desenvolvido campanhas para conscientizar a população”, informa Fernando Moraes. 


Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo