Os bancos estrangeiros Santander e ABN-Amro desistiram ontem de participar da privatização do Banestado. Eles não apresentaram a documentação exigida para se pré-identificarem, na Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC). Com isso, ficaram no páreo apenas os bancos nacionais Itaú, Unibanco e Bradesco. Os três deveriam depositar até as 18 horas de ontem a garantia em dinheiro exigida no processo. A CBLC informou que por questões jurídicas não poderia confirmar se todos fizeram os depósitos. O Santander e o ABN-Amro não se manifestaram.
No entanto, a declinação deles já era esperada dentro do Banestado. O Santander praticamente não requisitou informações durante a fase do ‘‘data room’’ (sala de dados), segundo informações de um dos diretores do Banestado. O ABN-Amro também mostrou desinteresse. (C.M.)