|
  • Bitcoin 109.810
  • Dólar 5,2387
  • Euro 5,5451
Londrina

CV Folha

m de leitura Atualizado em 19/11/2021, 17:58

Região Sul é berço de 17% dos jogadores de e-Sports

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 19 de novembro de 2021

CV Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Imagem de RODNAE Productions em Pexels
menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem Região Sul é berço de 17% dos jogadores de e-Sports Imagem ilustrativa da imagem Região Sul é berço de 17% dos jogadores de e-Sports
|  Foto: Imagem de RODNAE Productions em Pexels
 

Embora não seja a região onde há mais representantes de e-Sports, o Sul tem uma parcela significativa deles. Segundo dados exclusivos do site de esports bets Betway, 17% dos jogadores nasceram no Paraná, Santa Catarina ou Rio Grande do Sul.  

Desses estados, o que mais se destaca é o Paraná. Dos competidores analisados e que nasceram no Sul, 44% são paranaenses. Porém, em âmbito nacional, o local onde em que o e-Sport mais é valorizado é no Sudeste, especialmente em São Paulo. Cerca de 38% dos jogadores são paulistas. Entenda mais sobre a força dos jogos eletrônicos! 

O que são os e-Sports e por que não para de crescer? 

Também chamados de ciberesportes ou jogos eletrônicos, os e-Sports são jogos virtuais que exigem bastante estratégia. Ao contrário de um videogame comum, nesse caso, os jogadores não jogam apenas para passar o tempo, mas para valer.  

Existem diferentes modalidades de e-Sports. As mais populares são: Card Games, Battle Royale, MOBA (Multiplayer Online Battle), FPS (First Person Shooter), Simuladores e Evo Fighting game.  

Muitas vezes, os jogadores descobrem o e-Sport de maneira despretensiosa, e depois começam a gravar as partidas pelo computador. Isso explica o porquê os jogos estão cada vez mais populares. Além disso, as competições têm atraído um público cada vez maior, por ter convidado músicos e artistas para participarem. 

Onde estão os talentos de e-Sports do Brasil? 

Apesar de não ter tanta força quanto nos Estados Unidos e outros países, assim que chegou o e-Sport já despertou o interesse dos brasileiros. Atualmente, o país é um dos principais representantes de competidores, mas a distribuição interna não é igualitária.  

Do total de jogadores analisados, 58% nasceram no Sudeste, 17% no Sul, 6% no Centro-Oeste, 8% no Nordeste e 9% no Norte. A pesquisa considerou ainda as particularidades de alguns jogos. Por exemplo: Free Fire e League of Legends são as únicas modalidades que possuem competidores de todas as regiões. Por sua vez, CS:GO não tem talentos do Norte e Rainbow Six:Siege não tem no Nordeste.  

Além das diferenças culturais de cada região e estado, o que pode explicar o mapa do e-Sports é o fato de ele não ser acessível para todos. Por se tratar de uma modalidade digital, ela requer uma boa máquina, que geralmente não pode ser celular, e internet de qualidade. Em muitos locais, a rede ainda não é de qualidade, o que dificulta a conexão e as partidas.  

No entanto, São Paulo, por ser um dos estados com melhor infraestrutura, oferece condições mais favoráveis a quem deseja jogar. Tanto que a maior parte das oportunidades e eventos estão lá. Mesmo quem nasceu em outra região sabe que em algum momento poderá vir a visitar ou morar no estado para que a carreira avance.  

Como se percebe, embora esteja cada vez mais popular, o e-sport ainda tem muito a crescer no Brasil. A tendência é que haja maior participação de outras regiões, porém, São Paulo poderá continuar sendo o berço dos eventos por um tempo.